26 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Policia

Filósofo é intimado a depor após criticar bolsonarista que atirou para o alto em manifestação

Cosme Rogério publicou em suas redes sociais a intimação que recebeu de delegacia de Palmeira dos Índios

Durante a manifestação pelo retorno do voto impresso, no domingo (1º), em Palmeira dos Índios, no interior de Alagoas, um Guarda Municipal daquela cidade efetuou um disparo para o alto.

Já na tarde do dia seguinte, na segunda-feira (2), o secretário de estado de Segurança Pública, Alfredo Gaspar, publicou em suas redes sociais que já determinou a prisão do homem que efetuou o disparo.

Mesmo assim, o filósofo Cosme Rogério foi intimado a comparecer à Delegacia de Palmeira dos Índios para prestar esclarecimentos sobre uma postagem que fez, em suas redes sociais, com críticas ao disparo na manifestação.

“Reparem bem a lógica: um indivíduo dá tiros em via pública e quem vai ter de prestar esclarecimentos à polícia? Quem reclamou! E nem fui o primeiro a fazê-lo. Eu só soube e fiz o post no dia seguinte ao acontecido, quando o vídeo e a placa do carro do atirador já tinham sido fartamente divulgadas. Pois bem. Como estou a mais de 500km de distância da cidade, telefonei para a Delegacia e justifiquei o meu não comparecimento hoje, remarcando-o para a semana que vem. Não há o que temer”. Cosme Rogério.

Disparo

Após o vídeo com o disparo, que viralizou nas redes sociais e flagrava o disparo em via pública que assustou até simpatizantes do movimento, a prefeitura de Palmeira dos Índios lamentou o ocorrido. E garantiu apuração do caso com o apoio da Polícia Civil de Alagoas.

O ato foi classificado pelo prefeito, Júlio Cezar como sendo “uma afronta à sociedade palmeirense”, diz parte da nota. Confira na íntegra:

“A Prefeitura Municipal por meio da Controladoria/Corregedoria Municipal informa que por determinação do prefeito, Júlio Cezar, abrirá um procedimento investigativo para apurar a conduta do agente de segurança, pertencente à Guarda Civil Municipal (GCM), durante uma manifestação política realizada neste domingo (1) em diversas ruas da cidade.

Vídeos que circulam com grande repercussão pelas redes sociais mostram o momento em que o agente aponta uma arma para cima e dispara em via pública assustando até simpatizantes do movimento. A conduta do Guarda Municipal não está de acordo com a orientação que o Governo Municipal dá aos agentes da GCM e o ato foi classificado pelo prefeito, Júlio Cezar como sendo “uma afronta à sociedade palmeirense”.

A prefeitura lamenta o fato isolado, discorda da exposição de uma arma, de forma ostensiva, como foi a postura do agente de segurança, e garante que o caso será apurado inclusive com o apoio da Polícia Civil de Alagoas”.