23 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Governo de AL investe R$ 93 mi em ações e Estado passa a ser acionista majoritário da Algás

Compra foi assinada pelo governador de Alagoas, Renan Filho, e pelo secretário de Estado da fazenda, George Santoro

Foto: Dárcio Monteiro

O Governo de Alagoas investiu R$ 93 milhões em ações da Petrobras Gás S.A e se tornou o principal acionista da Algás – Gás de Alagoas S.A. Agora com 58,5% das ações, o Estado amplia o poder de decisão nas políticas e diretrizes da empresa e aumenta a capacidade competitiva de Alagoas no mercado, atraindo novas oportunidades.
A compra foi assinada pelo governador de Alagoas, Renan Filho, e pelo secretário de Estado da fazenda, George Santoro, nesta quarta-feira (1º), no Salão de Despachos do Palácio República dos Palmares.

A nova estrutura de acionistas a ser montada na companhia, de acordo com George Santoro, será estratégica para Alagoas e vai viabilizar economicamente novos projetos em desenvolvimento no estado, como a captação de uma estação térmica, assim como ações com mais inventividade no uso do gás natural.

“Isso pode trazer mais indústrias para Alagoas com o preço mais competitivo do gás”, reforça o secretário. A Algás completa 28 anos de atuação nesta quinta-feira (02) e tem como acionistas, hoje, o Estado de Alagoas e a Mitsui Gás e Energia do Brasil.

De acordo com a Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz), a intenção de compra foi baseada em estudos técnicos e avaliações em termos econômicos e estratégicos, considerando o potencial de desenvolvimento da empresa, os desafios e oportunidades do novo mercado do gás e as possibilidades para promover o desenvolvimento econômico e social do Estado de Alagoas, assegurando o bem-estar da população.

Atualmente, no Brasil, o mercado do gás natural vive uma agenda de plena expansão e produção. Em Alagoas, a perspectiva é que a produção de gás aumente muito nos próximos anos.

“A Petrobras vendeu as instalações de produção de gás e oléo, aqui no estado, o que nos torna um player estratégico no Nordeste, já que a produção por aqui deve aumentar aproximadamente cinco vezes e, com isso, a Algás se coloca na possibilidade de ser uma grande comercializadora de gás natural”. George Santoro.

O diretor-presidente da Algás, José Ediberto de Omena, lembrou a reputação da companhia, pontuando que se trata de uma empresa sólida, com alto nível de aceitação em Alagoas e no Nordeste. “Foi a primeira empresa do Nordeste a trabalhar a expansão do gás no habitacional e também uma das primeiras do Brasil a serem criadas quando se trata de gás natural”, afirmou.