26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Guedes prefere Renan como presidente do Senado

Jair Bolsonaro prefere Fernando Collor

Mesmo que de forma discreta, os aliados do senador Renan Calheiros (MDB-AL) já recebem indicações de que ele teria o apoio do ministro da Economia, Paulo Guedes, na disputa pela presidência do Senado.

Segundo o superministro da Economia de Jair Bolsonaro, os recados são que o governo precisa de alguém com força o suficiente para fazer a reforma da Previdência passar no Senado.

Na última quinta-feira (10), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, decidiu que a votação para a eleição da nova Mesa Diretora do Senado, prevista para 1º de fevereiro, deverá ser secreta, assim como na Câmara.

O regimento do Senado diz que a votação para a Mesa Diretora casa se dá por meio de votação secreta. Isso é tudo que os parlamentares alinhados e aliados ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) não querem. Eles entendem que a votação secreta favorecia diretamente ao senador Renan Calheiros.

Presidente quer Collor

Jair Bolsonaro já tem seu candidato a presidência do Senado. Também ocupa uma cadeira por Alagoas, mas chama-se Fernando Affonso Collor de Mello (PTC). O senador alagoano, que já esteve duas vezes em conversas com o presidente em Palácio, caiu nas graças do capitão.

No fim da tarde desta sexta-feira (11), ele recebeu o candidato a presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e selou o acordo com PSL com a candidatura do parlamentar do DEM (RJ).

Em seguida surpreendeu querendo saber como estaria o Collor no Senado. E perguntou a Maia: “Collor é candidato?”. Para Bolsonaro Collor dividiria os votos de Renan.

Comments are closed.