5 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Blog

Gustavo Feijó é o nome mais forte para a presidência da CBF

No campo da oposição, o cartola alagoano diz que Ednaldo Rodrigues, afastado hoje, é um ‘presidente fake news’

Feijó diz que cartola afastado pela justiça é um presidente ‘fake’

Um dos principais articuladores da saída de Ednaldo Rodrigues da presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta quinta-feira, 7, é o alagoano Gustavo Feijó, ex-vice-presidente da entidade máxima do futebol brasileiro.

O atual presidente sofre a oposição do ex-presidente, Marco Polo Del Nero, que foi banido do futebol pela Fifa, em 2018, por suborno e corrupção.

Del Nero é aliado e cabo eleitoral de Feijó, que não perdeu as esperanças de chegar ao cargo de presidente da CBF.

A decisão do Tribunal de Justiça do Rio de janeiro, que tira do cargo Ednaldo Rodrigues, é consequência da briga política que tomou conta da entidade, que agora terá que realizar uma nova eleição dentro de 30 dias

Hoje, um dos nomes mais fortes para a disputar o cargo é justamente Gustavo Feijó que se dedicou a atuar nos bastidores, em meio a cartolagem do futebol brasileiro, exatamente para chegar a presidência.

Em entrevista ao jornal O Globo, Feijó negou envolvimento na briga política e ainda descartou qualquer relação com os ex-presidentes Ricardo Teixeira e Del Nero, considerados dois atores fortes na operação judicial que afastou Ednaldo Rodrigues.
Mas, na condição de opositor, Feijó dispara contra Rodrigues: É um presidente “fake news”.