29 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Hospital da Mulher encerra atendimentos a Covid-19

Unidade retoma perfil assistencial para saúde das alagoanas

Com a diminuição de novos casos e mortes pela Covid-19 em Alagoas, o Hospital da Mulher Dr.ª Nise da Silveira (HM), que foi uma importante unidade de referência para o tratamento de pacientes acometidos com o novo coronavírus, retomou seu perfil assistencial inicial, nesta quinta-feira (31), voltando a ser uma unidade para atender, exclusivamente, as mulheres alagoanas.

Há mais de 12 dias o hospital estava sem receber nenhum novo paciente acometido pelo vírus na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Agora, os pacientes que precisarem de atendimento devido a Covid-19 serão encaminhados para o Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA). No total, foram atendidos no HM 4.752 pacientes com a doença. 3.460 pessoas tiveram alta e puderam retornar para suas casas.

A infectologista e diretora médica do Hospital da Mulher, Sarah Dominique Dellabianca, relatou que desde março de 2020, o HM nunca passou tantos dias sem hospitalizar novos casos da doença na UTI.

“Todos esses dias sem novos pacientes na UTI Covid-19 é um motivo de muita comemoração para todos nós. Os últimos pacientes que estavam com a doença tinham mais de 30 dias de Covid, ou seja, eles não transmitem mais. Mas, são casos hospitalizados devido a doença, só que são crônicos, pois evoluíram com outras demandas clínicas, como AVC, problemas cardíacos associados à Covid”.

Histórico

O HM foi o primeiro dos cinco hospitais inaugurados pelo Governo de Alagoas. Ele foi aberto no dia 29 de setembro de 2019, com o intuito de ser uma unidade especializada no cuidado da saúde da mulher alagoana e materno infantil.

Após a chegada da pandemia da Covid-19 a Alagoas, o hospital mudou seu perfil assistencial, passando a atender exclusivamente pacientes infectados com o coronavírus.

A mudança ocorreu no dia 30 de março de 2020, seis meses após a inauguração. Em dezembro de 2021, o hospital retomou os serviços de maternidade.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, destacou que os números de casos, internações e mortes estão diminuindo no Estado devido ao avanço da vacinação.

“Estamos vivendo um momento histórico. Semana passada, pela primeira vez desde o começo da pandemia em Alagoas tivemos o primeiro dia sem novos casos e óbitos pela doença. Fazia dias que o Hospital da Mulher não recebia novos pacientes com a doença na UTI. Isso se deve a vacinação, por isso, continuo pedindo para todos que concluam seus esquemas vacinais para que possamos comemorar mais dias históricos como esses”.