22 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Inácio Loiola destaca passagem do Dia Mundial da Água e defende aproveitamento de aquíferos

Estudo aponta Maceió como a pior cidade do Nordeste entre cidades na questão do tratamento de água e esgotos no Brasil

O Dia Mundial da Água, celebrado neste 22 de março, foi tema do pronunciamento do deputado Inácio Loiola (PDT) durante a sessão plenária desta terça-feira.

Durante o discurso, Loiola fez um breve relato sobre a instituição da data, estabelecida em 1992, e comemorada pela primeira vez em 1993.

“De lá para cá, a cada ano, a Organização das Nações Unidas (ONU) escolhe um tema e alerta a humanidade para a preservação do meio ambiente e, mais precisamente, para esse líquido precioso”.

Loiola destacou que, tanto as águas de superfície quanto as subterrâneas, estão se tornando cada vez mais escassas no planeta, e observou que o Nordeste brasileiro tem um potencial aquífero privilegiado.

“Para a região meridional, Deus nos presenteou com um rio de superfície, o São Francisco, e para o Nordeste setentrional, com um rio subterrâneo, o aquífero Jatobá, que começa na região serrana dos municípios de Água Branca e Mata Grande e vai até o sul do Piauí, com 136 bilhões de metros cúbicos de água armazenadas”..

De acordo com a Associação Brasileira de Águas Subterrâneas, se fossem retirados 26 bilhões de metros cúbicos de água por ano desse aquífero, essa reserva não seria comprometida.

“A média de chuvas de 500 a 600 milímetros/ano reabastece esse rio subterrâneo. Poderíamos levar água para 100% da população sertaneja”, afirmou Loiola, criticando o projeto de transposição de águas do São Francisco.

Voltando para Alagoas, Inácio Loiola afirmou que o Sertão é onde menos chove, porém é a região que tem mais água perene.

“Por conta disso, eu sempre coloquei que o Sertão de Alagoas tem todas as potencialidades para ser a região mais desenvolvida do Nordeste”, acredita o parlamentar, pontuando que também é lá que se encontra a maior concentração de hidrelétricas do mundo. “Num raio de cerca de cinco mil quilômetros quadrados temos sete hidrelétricas”.

Em aparte, o deputado Francisco Tenório (PMN) parabenizou o colega de plenário pela escolha do tema e acrescentou que apesar da escassez de água já constatada, o consumo do líquido aumenta a cada dia.

“Gostaria de me juntar à sua preocupação com o melhor uso das águas e com a melhor exploração dos nossos lençóis subterrâneos, no Nordeste principalmente, para que possamos atender a todos os nordestinos”.

O deputado Davi Maia (União) também se pronunciou, apresentando o resultado da pesquisa realizada pelo Instituto Trata Brasil, na qual avalia o desempenho das cidades na questão do tratamento de água e esgotos no Brasil. O estudo aponta Maceió como a pior cidade do Nordeste nesse quesito.

“Mais uma vez Maceió está entre as 10 piores cidades no ranking de atendimento. Para quem defende a Casal, está aí mais um fato. Inclusive, mostrando a falta de investimento na empresa na capital alagoana durante o atual Governo”, criticou o parlamentar.