18 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Lyra sinaliza positivo em ações de apoio a egressos do sistema prisional

Para magistrado, a parceria com a Federação das Indústrias de Alagoas é importante pela possibilidade de aumentar a oferta de empregos, capacitação e absorção de mão-de-obra

Presidente da Fiea recebeu representantes do Judiciário na Casa da Indústria | Assessoria

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, recebeu, na manhã desta quarta-feira, 13, a visita do desembargador Celyrio Adamastor, do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL). No encontro, o magistrado apresentou a Lyra as ações do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Prisional (GFM), do qual é supervisor, e do Instituto Recomeçar

O Instituto foi criado com o objetivo de reintegrar à sociedade homens e mulheres, egressos de penitenciárias e presídios, que cumpriram suas penas e buscam apoio para uma nova oportunidade de trabalho e reinserção social. Com atuação em quatro cidades (Recife/PE, São José do Rio Preto/SP, São Paulo, capital, e no Distrito Federal/BR), o Recomeçar tem entre seus parceiros o Hospital Israelita Alberto Einstein e a Porto Seguro.

Todos os parceiros oferecem oportunidades de trabalho e de formação aos egressos, ação que se realiza em parceria com o Poder Judiciário.

“Acreditamos na possibilidade de ressocialização, e que é possível dar apoio aqueles que praticaram ilícito e que foram privados de sua liberdade. Nada impede que sejam acolhidos”, disse o desembargador Celyrio Adamastor, supervisor do GMF. Na reunião com o presidente da Fiea, o magistrado pediu apoio para as iniciativas neste sentido, propondo parceria com empresas da Indústria alagoana para oferta de vagas e cursos de capacitação.

Segundo ele, o Instituto Recomeçar está começando a desenvolver ações em Alagoas, e já conta com apoio da Federação do Comércio (Fecomércio). Para Celyrio Adamastor, quanto mais iniciativas voltadas para a melhoria do sistema prisional e socioeducativo forem concretizadas, maiores são as chances de redução da reincidência criminal.

O empresário José Carlos Lyra considerou positiva a ação do Judiciário alagoano, e se prontificou a contribuir com as ações neste sentido. Ele convidou para a reunião o presidente do Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon/AL), Alfredo Brêda, que também manifestou interesse em, junto com a Fiea, discutir formas de atuar em favor dos egressos do sistema prisional.

Também participou da reunião, o diretor-regional do Instituto Recomeçar, Cícero Alves, considerado o primeiro brasileiro a cursar e concluir o ensino superior dentro do sistema prisional. Sua colação de grau, relembra, foi no plenário do Tribunal de Justiça de Pernambuco, estado onde nasceu. Hoje formado em Administração, com pós-graduação em gestão pública e de pessoas, Alves atua para que outros tenham as oportunidades que conquistou.

Para ele, a parceria com a Federação das Indústrias de Alagoas é importante pela possibilidade de aumentar a oferta de empregos, capacitação e absorção de mão-de-obra. “Na reunião percebi que a Fiea sinalizou de modo positivo para que tenhamos um trabalho de reinserção também em Alagoas. Isso é muito bom!” – afirmou

A reunião teve ainda a participação do presidente do Conselho de Administração do Sebrae/AL, José da Silva Nogueira Filho, do presidente da Fecomércio/AL, Gilton Lima, e do secretário do GMF, Igor Medeiros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.