21 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Maceió

Mais de 500 quilos de alimentos são apreendidos no Mercado do Tabuleiro

Vigilância Sanitária autuou quatro estabelecimentos durante as fiscalizações realizadas neste sábado e domingo

Multas podem variar de R$ 180 a R$ 19 mil. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

Em dois dias de operação no Mercado do Tabuleiro, parte alta de Maceió, a Vigilância Sanitária apreendeu mais de 500 quilos de alimentos impróprios para consumo e autuou quatro estabelecimentos. A ação ocorreu neste sábado (24) e domingo (25).

No sábado, os fiscais encontraram 270 quilos de carne estragada em um açougue e 39 quilos em outro. Em um desses estabelecimentos, a operação também flagrou uma grande aglomeração de clientes, por isso ambos foram autuados e vão ter que pagar uma multa a ser definida pelo órgão, que pode variar de R$ 180 a R$ 19 mil.

Já neste domingo, foram apreendidos 30 quilos de carne inapropriadas para consumo dentro do Mercado. Além disso, 200 quilos de produtos alimentícios com data de validade alterada estavam sendo comercializados na Feirinha do Tabuleiro, em via pública.

Carne imprópria para consumo foi apreendida no Mercado. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

Entre esses itens, havia 100 quilos de mortadela, além de biscoito, manteiga e linguiça. Os proprietários também receberam auto de infração e serão multados.

Fiscalização e orientação

A operação contou com a participação de guardas da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs) e da Secretaria de Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes), responsável pela gestão dos mercados públicos.

A intenção é fiscalizar e também orientar os vendedores para que prestem o melhor serviço aos consumidores e estejam dentro das normas sanitárias de comercialização de alimentos.

“Vamos trabalhar sempre em parceria com os comerciantes, seguindo a orientação do prefeito JHC, para melhorar as condições dos mercados para a população. A Vigilância Sanitária está de olho vivo, fazendo vistorias criteriosas nos estabelecimentos e aqueles que cumprem as normas estão recebendo o selo ‘Pode comprar aqui’”. Airton dos Santos, coordenador do órgão.

Ação de fiscalização realizada ontem e hoje. Foto: Vigilância Sanitária