29 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Municípios afetados pela seca querem prolongar Operação Pipa

AMA e Defesa Civil discutem nesta segunda situação dos 30 municípios em estado de emergência; Agricultura terá prejuízo

Trinta municípios de Alagoas decretaram emergência contra a seca, que tem vigência até o mês de agosto. Entretanto, como choveu menos que o aguardado, as cidades buscam prorrogar a atuação da Operação Pipa.

Segundo a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), são 95 mil pessoas atendidas pelo Exército, com 140 caminhões pipa nas 30 cidades. E para manter o abastecimento, AMA e a Defesa Civil do Estado realizarão um mutirão para novo decreto de emergência por seca, nesta segunda-feira (16), com todos os coordenadores municipais das defesas civis.

“Este ano tem sido bastante irregular com um dos piores invernos, não deu nem para molhar a terra. Os agricultores não conseguem arar as terras para fazer o plantio. Infelizmente, vamos ter prejuízo na agricultura”, afirmou o presidente da AMA, Hugo Wanderley.

Na mesma reunião, a AMA procura credenciar mais sete municípios no decreto de emergência. Em Craíbas, Coité do Noia, Igaci, Lagoa da Canoa, Girau do Ponciano, Quebrangulo e Traipu, moradores já dão indícios de escassez de água.

Operação Pipa

Os 30 municípios que continuam na Operação Pipa do Exército são: Água Branca, Arapiraca, Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Canapi, Carneiros, Delmiro Gouveia, Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Inhapi, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Major Isidoro, Maravilha, Mata Grande, Minador do Negrão, Monteirópolis, Olho D’água das Flores, Olho D’água do Casado, Olivença, Ouro Branco, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Pariconha, Piranhas, Poço das Trincheiras, Santana do Ipanema, São José da Tapera e Senador Rui Palmeira.