27 de novembro de 2020Informação, independência e credibilidade

Brasil

Oposição promete desmoralizar o governo no debate do ajuste fiscal

Brasil
Brasil - A Câmara dos Deputados inicia a partir de terça-feira (5) a discussão sobre  as medidas provisórias que fazem parte do ajuste fiscal e dificultam o acesso a benefícios como o seguro-desemprego e o seguro-defeso (MPs 664/14 e 665/14). A oposição quer usar o debate para encurralar o governo Dilma Rousseff. Para o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), o debate irá “desmascarar” o governo  dela. “Ela dizia na campanha que não mexeria nos direitos dos trabalhadores e, através dessas duas MPs, a conta do ajuste está sendo repassada para os trabalhadores do Brasil”. As medidas têm sido criticadas por parlamentares da oposição e da base aliada e por centrais sindicais. Nas últimas semanas, ministros da área econômica vieram ao Parlamento para esclarecer dúvidas e defender as p
Calheiros propõe a empresários um pacto pelo emprego no Brasil

Calheiros propõe a empresários um pacto pelo emprego no Brasil

Brasil
Brasil - O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) quer reunir empresários, sindicatos e o parlamento brasileiro para propor um pacto pelo emprego no Brasil. Com essa ideia, o presidente do Senado larga na frente do Executivo, como se fosse um autêntico primeiro-ministro, que tem a responsabilidade de chamar para si a responsabilidade pela gestão do governo. A ideia de Renan foi exposta durante entrevista ao portal 247 em Brasilia.  O senador já vem se reunindo com os segmentos citados e está determinado a por em prática seu plano, deixando a presidente Dilma Rousseff (PT) em uma saia mais justa ainda. Muito embora, caiba ao parlamento propor ações para melhorar a qualidade de vida da população. Mas o senador fez questão de dizer que o pacto pelo emprego é o único discurso possível para a

PSDB deve apresentar quarta-feira pedido de impeachment de Dilma

Brasil
Brasil - O PSDB pretende apresentar até esta quarta feira (29) o pedido de impeachment da Presidente Dilma Rousseff (PT). O partido dos tucanos insiste na tese do impedimento por entender que há "elementos suficientes" para depor a presidente do cargo. Para isso a liderança da bancada na Câmara dos Deputados pretende convencer a cúpula do partido, uma vez que o ex-presidente FHC e o ex-ministro José Serra já se posicionaram contra. O problema é que já não há mais clima entre os mais de 500 deputados para aprovar a matéria. O próprio  presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse na noite desta segunda-feira, 27, que o PSDB vai precisar contar com a maioria da Casa se quiser levar o pedido de afastamento da presidente Dilma Rousseff adiante. "O recurso para recorr

CPI da Petrobras vai convocar aliado de Renan Calheiros para depor

Brasil
Brasil - O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machadodo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) pode ser convocado esta semana para depor na CPI da Petrobras. A convocação oi proposta pelo deputado federal Hugo Mota (PMDB-PB), que é presidente da CPI e aliado de primeira hora do deputado e presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), hoje um desafeto de Calheiros. A convocação de Machado também conta com o apoio da bancada de oposição. O problema é que essa articulação pode estremecer ainda mais as relações de Calheiros e Cunha, que estão em rota de colisão há 15 dias. Cunha e Mota usam como argumento para a convocação de Machado o fato de em depoimento na Lava Jato, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa ter dito que Renan recebia propina de empresas contratadas pela Tr

Bancos pagam propinas bilionárias para redução do imposto de renda

Brasil
Brasil - A Câmara dos Deputados, enfim, decidiu criar uma subcomissão para acompanhar a Operação Zelotes, que em matéria de pagamento de propinas é muito maior que do que a Operação Lava Jato. As cifras já chegam a R$ 6 bilhões, mas há indícios de que bancos e grandes empresas brasileiras pagaram R$ 19 bilhões de propinas para sonegarem o imposto de renda. O detalhe é que por não ter o envolvimento do Partido dos Trabalhadores (PT), a Operação Zelotes praticamente não vem sendo acompanhada pela grande mídia. O trabalho dessa operação vem sendo desenvolvido dentro da Receita Federal. A presidência da Câmara indicou o deputado federal de Mato Grosso, Valtenir Pereira (PROS) para presidir a subcomissão e o mineiro Paulo Pimenta (PT) para ser o relator, uma vez que foi ele o autor do pedido p

Bancada do PSDB decide pedir o impeachment de Dilma na terça-feira

Brasil
Brasil -Apesar do ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmar é contra o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), a bancada do partido dele na Câmara dos Deputados decidiu ajuizar ação para a cassação do mandato dela. A ideia é apresentar o pedido até a próxima quarta-feira. A ação está sendo coordenada pelo líder da bancada tucana, deputado Carlos Sampaio (SP), que considera haver fatos suficientes para pedir o impeachment de Dilma. De início o líder vai levar a peça jurídica ao presidente nacional do partido, senador Aécio Neves, mas já deixou claro que o desejo da bancada na Câmara é o que prevalece neste caso. Quer dizer, mesmo que todos vestais do partido digam que são contra, mas a bancada conduzirá o processo assim mesmo. Hoje, contrári

Banco Mundial diz que Brasil acabou com pobreza extrema entre 2001 e 2013

Brasil
Brasil – Apesar de toda crise que vive em função da economia fragilizada e dos escândalos de corrupção, como no caso da Petrobrás, o Brasil é notícia no site do Banco Mundial como o País que conseguiu praticamente erradicar a extrema pobreza. O banco apresentou um relatório onde mostra que o percentual de brasileiros vivendo na extrema pobreza caiu de 10% para 4% entre 2001 e 2013. O relatório foi denominado de “Prosperidade Compartilhada e Erradicação da Pobreza na América Latina e no Caribe”. Pelos dados, o Brasil mudou mais rápido que os países vizinhos. O relatório destaca que “ de 1990 a 2009, cerca de 60% dos brasileiros passaram a um nível de renda maior. Ao todo, 25 milhões de pessoas saíram da pobreza extrema ou moderada. Isso representa uma em cada duas pessoas que saíram d
Quebradeira na Petrobras: prejuízo é superior a R$ 20 bilhões

Quebradeira na Petrobras: prejuízo é superior a R$ 20 bilhões

Brasil
Brasil - A quebradeira na Petrobras surgiu de fato no balanço geral da empres que informou suas as perdas avassaladoras em torno R$ 21,6 bilhões em 2014. E pasmem: Deste valor, R$ 6,2 bilhões de prejuízo foram em decorrência das práticas de corrupção apontadas pela operação Lava Jato. O número foi divulgado pela companhia em balanço auditado na noite desta quarta-feira (22). "Estamos dando um passo fundamental na recuperação da nossa imagem. A partir daqui a Petrobras volta à normalidade na sua relação com os seus investidores e com o mercado. Estamos passando a limpo os erros cometidos no trato com os recursos da companhia", afirmou o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine. "A Petrobras não irá parar. Estamos colaborando com as investigações", frisou. No ano passado, a receita de
PEC da maioridade: especialistas são contrários e senso comum é a favor

PEC da maioridade: especialistas são contrários e senso comum é a favor

Brasil, Política
A Proposta de Emenda Constitucional (PEC 171/93) que visa reduzir a maioridade penal no Brasil - de 18 para 16 anos - está gerando calorosos debates  entre especialistas alagoanos dos mais variados setores da sociedade. Lembrando que segundo pesquisa do Datafolha, 87% da população aprova a PEC que tramita na Câmara dos Deputados e é analisada por uma comissão especial. Seja nas redes sociais ou numa em rodas de amigos, também em debates nos meios de comunicação ou artigos em jornais. É assim que as discussões acontecem. Especialista em Direitos Humanos e advogado, Pedro Montenegro apresenta uma opinião contrária à diminuição da idade. "Estamos em guerra contra o crime. A PEC se transforma numa guerra contra os pobres e contra a população negra", disse. Ele ainda complementa que

Divergências entre PF e procuradores ameaçam travar operação Lava Jato

Brasil
Brasil - Uma crise entre os procuradores da República e policiais federais envolvidos na Operação Lava Jato está impedindo o avanço no núcleo das investigações referente ao envolvimento de políticos suspeitos de participação no esquema de corrpução descoberto na Petrobras. As divergências atingem exatamente o superego dos atores da investigação, cada um querendo ser mais protagonista que o outro.  Essa situação situação levará ao atraso na investigação de políticos denunciados ao STF pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em 6 de março. Desde então, discordâncias entre investigadores têm se intensificado, culminando com o impasse nesta semana. Como informa o jornal O Estado de S. Paulo, procuradores telefonaram para parlamentares sob suspeita para lhes informar que não seria