20 de janeiro de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Novo ministro da Justiça toma posse dizendo que Bolsonaro é ‘profeta contra criminalidade’

Em seu discurso, André Mendonça, substituto de Moro, enfatizou combate à corrupção e prometeu mais atuação da PF

O presidente da República, Jair Bolsonaro, empossou nesta qurta (29) o novo titular do Ministério da Justiça e da Segurança Pública, André Mendonça. Ele até mesmo prestou continência ao chefe do Executivo.

Em cerimônia no Palácio do Planalto, José Levi Mello do Amaral Júnior também foi empossado como novo Advogado-Geral da União. Originalmente, seria concretizada a posse de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal, mas esta fora barrada no Supremo Tribunal Federal.

Ao tomar posse, Mendonça fez um discurso emocionado e prometeu foco no combate à corrupção, além do fortalecimento da atuação da Polícia Federal.

“Há mais de uma década tenho dedicado meus esforços, na teoria e na prática, ao combate a corrupção.Vamos fazer operações conjuntas, cobrem de nós mais operações na Policia Federal”. André Mendonça, novo ministro da Justiça e da Segurança Pública.

Aos 47 anos, Mendonça assume o posto que foi ocupado entre janeiro de 2019 e abril de 2020 por Sergio Moro. O ex-ministro pediu demissão alegando interferência de Bolsonaro no comando da Polícia Federal. Moro não foi mencionado no discurso de posse do novo ministro.

Ex-advogado-geral da União, Mendonça ganhou destaque no ano passado depois que o presidente cogitou a indicação de seu nome ao STF e disse que ele se encaixava na definição “terrivelmente evangélico”. Em troca, Mendonça foi além e chamou seu presidente de profeta:

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, e o ministro Gilmar Mendes, também do Superemo, participaram da cerimônia, assim como o presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), João Otávio de Noronha. O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), também esteve presente.