26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

Pinheiro: Renan Filho cria Grupo de Trabalho de engenharia

Grupo vai propor medidas para conter erosão e avanço das fissuras; Renan Filho colocou Estado à disposição para custear drenagem das águas pluviais

O governador Renan Filho visitou as áreas críticas do bairro do Pinheiro, em Maceió, afetado por afundamentos de solo e rachaduras que atingem vias urbanas e imóveis residenciais e comerciais.

Ele anunciou a criação de um Grupo de Trabalho (GT) formado por engenheiros e técnicos do Governo do Estado para inspecionar toda a superfície do bairro e propor medidas que possam conter a erosão e, consequentemente, o avanço das fissuras, a exemplo da execução de obras de drenagem das águas pluviais.

“É preciso dividir os estudos em duas vertentes: uma (…) está estudando o subsolo para checar as causas daquele movimento de terra que houve no ano passado. (…) Uma outra vertente, que é a da superfície, ir para o manual: o bairro precisa ter as suas águas pluviais escoadas e as suas fossas sépticas verificadas, do ponto de vista ambiental”, Renan Filho, governador de Alagoas.

Antes de visitar o Pinheiro, Renan Filho esteve reunido no 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (59º BIMtz) com os representantes dos órgãos que integram o Plano de Contingência de Proteção para o Bairro do Pinheiro, para debater a situação e encontrar saídas imediatas para o problema.

Ele revelou que viaja à Brasília esta semana, onde vai pedir celeridade na conclusão dos estudos feitos pela CPRM no bairro do Pinheiro. Na capital federal, Renan Filho terá um encontro com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

Prontidão

A chuva forte que caiu durante a madrugada e o início da manhã desta segunda-feira (28) fez com que todos os órgãos envolvidos no Plano de Contingência de Proteção para o bairro do Pinheiro, em Maceió, se reunissem emergencialmente no quartel do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (59º BIMtz) para avaliar a situação e manter-se em prontidão.

De acordo com a Sala de Alerta da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), em alguns pontos da capital chegou a chover mais de 120 milímetros em seis horas, volume previsto para todo o mês de janeiro.

O coordenador da Defesa Civil Estadual, tenente-coronel Moisés Melo, afirmou que o Pinheiro está sendo monitorado 24 horas. Estão de prontidão na sede do 59º BIMtz equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL), do Grupamento Aéreo, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), do Exército Brasileiro e da Defesa Civil Municipal.