25 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Mundo

Putin anuncia retirada de parte das tropas na fronteira com a Ucrânia

Presidente russo dá mais um passo para arrefecer tensão elevada por acusação americana de invasão

Na véspera da data anunciada por serviços de inteligência ocidental como a de uma possível invasão da Ucrânia pela Rússia, o governo de Vladimir Putin anunciou o início da retirada de parte das tropas que se exercitavam perto das fronteiras do vizinho.

O anúncio, feito às agências de notícias russas pelo Ministério da Defesa, não especifica quantos soldados estão envolvidos na volta às suas bases permanentes, apenas que eles fazem parte dos distritos militares Ocidental e Sul, em áreas contíguas ao território ucraniano.

Desde novembro, Putin concentrou ao menos 130 mil soldados em torno do vizinho e emitiu um ultimato buscando estabelecer um novo concerto de segurança no Leste Europeu mais a seu gosto, após 30 anos de expansão da Otan (aliança militar ocidental) e da UE (União Europeia) sobre os antigos satélites comunistas de Moscou.

O Ocidente rejeitou a ideia. Desde a semana passada, os Estados Unidos lideram uma onda alarmista, citando até a data de quarta como a de uma invasão, que chama de “iminente” desde o começo do ano. O Kremlin nega ter tal intenção, e por isso uma eventual retirada é politicamente vendável por Putin como algo natural.