28 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Sindicato dos Médicos pede cancelamento de festas de fim de ano e do carnaval

Preocupação em salvar vidas: Sinmed pede a população um pouco mais de paciência

Sindicato dos Médicos é contra festas de fim de ano e o carnaval em Alagoas

Preocupado com a nova cepa do virus da Covid-19 (Ômicron), que já assusta países europeus, o Sindicato dos Médicos de Alagoas, está defendendo o cancelamento das festas de fim de ano e do carnaval no Estado, para evitar aglomerações.

Diz a nora oficial da entidade que “a triste experiência dos dois últimos anos não pode se repetir: perdemos muitas vidas e entre os pacientes salvos a maioria continua com sequelas. Portanto, recomendamos que cada um se proteja, evitando festas, shows, carnaval, enfim, aglomeração”.

Veja a íntegra

Tendo em vista os ânimos com a aproximação do fim do ano, e em seguida o carnaval, o Sindicato dos Médicos do Estado de Alagoas vem a público manifestar posição contrária a realização de qualquer evento que gere aglomeração. Ainda devido a pandemia, o momento inspira cuidado. Se por um lado vislumbramos significativa redução de casos, e boa cobertura da vacina contra a COVID-19, por outro lado temos em circulação novas variantes da doença, inclusive a mais letal já infectou alguns países. A triste experiência dos dois últimos anos não pode se repetir: perdemos milhares de vidas e entre os pacientes salvos, muitos continuam com sequelas. Portanto, recomendamos que cada um se proteja, evitando festas, shows, carnaval, enfim, aglomeração.

A classe médica, particularmente, sofreu muito com as UTIs cheias. Prezamos pela vida. Jamais imaginamos passar pelo que passamos, e nos assusta a possibilidade de retorno pandêmico dizimando pessoas de todas as idades, de forma brusca e bastante sofrida. Apelamos a cada cidadão para que colabore. Se todo mundo se proteger, podemos juntos resguardar nossa cidade, nosso estado, nosso país, nossa população, nossa família, entes queridos e a nós mesmos.

É imperativo o uso de máscaras e demais medidas sanitárias. A dose de reforço da vacina é importantíssima. Todos devem completar o ciclo de imunização. A luta dos médicos é no sentido de promover a vida. O cenário de pandemia não é bom para ninguém, e custa relativamente pouco aquietar-se nesse período de risco. Curta em casa o Natal, o réveillon, o carnaval. A melhor confraternização acontece quando temos saúde. O maior motivo a ser celebrado é a vida. Por isso, o Sinmed conclama a população em geral a ter um pouco mais de paciência, evitando aglomerar agora para festejar depois, por longos anos, num cenário seguro.