27 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade

Tag: Racismo

Novo normal da sociedade espanca mulheres e confunde liberdade com brutalidade

Novo normal da sociedade espanca mulheres e confunde liberdade com brutalidade

Blog, Marcelo Firmino
De repente o "novo normal'  na sociedade brasileira expôs as personalidade de figuras desnorteadas fazendo da perversidade a arma da sustentação do ser. É como se pessoas estivessem se abrindo - e não por encanto -  talvez, pela raiva, ódio ou qualquer outro sentimento insano e deixando às claras o que de há muito estava oculto no seu interior. E assim aparecem as figuras para espancar mulheres, como fez recentemente o "valentão" de Ilhéus, na Bahia, explicitando toda a sua covardia em uma violência criminosa, própria de um psicopata. Há quem diga que isso é um caso isolado, mas não é. Os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) dizem que 1 em cada 3 mulheres sofrem de violência física e/ou sexual, praticadas pelos homens. E aí quando denunciados ou flagrados partem para
MPT em Alagoas indefere denúncia de “racismo reverso” contra Magazine Luiza

MPT em Alagoas indefere denúncia de “racismo reverso” contra Magazine Luiza

Justiça
O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas indeferiu, na última terça-feira, 29, uma denúncia anônima contra a rede de lojas Magazine Luiza S/A relativa à discriminação por raça na seleção de trainees. De acordo com a denúncia, a empresa teria praticado “racismo reverso” ao abrir o programa de seleção apenas para pessoas negras, deixando de seguir critérios de meritocracia. Ao indeferir a denúncia, o procurador do MPT Matheus Gama afirmou que o processo seletivo instaurado pelo Magazine Luiza configura louvável exemplo de ação afirmativa destinada a garantir, em igualdade material e real de oportunidades, o ingresso de negras e negros no mercado de trabalho. O membro do MPT e titular regional da Coordenadoria de Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Disc
PM pisa no pescoço de uma mulher negra de 51 anos durante abordagem em SP

PM pisa no pescoço de uma mulher negra de 51 anos durante abordagem em SP

Política
Uma reportagem do 'Fantástico' mostrou neste domingo o vídeo do policial militar pisando no pescoço da comerciante para imobilizá-la. Ela foi levada ao hospital, com ferimentos no rosto e a perna quebrada. Viúva, com cinco filhos e dois netos, ela é uma comerciante que vive de um pequeno bar. E foi no trabalho dela que a mulher se tornou vítima desse episódio de violência policial. Os policiais alegaram que foram atacados com uma barra de ferro e que estavam se defendendo. A mulher nega. O governador João Doria declarou que os policiais foram afastados e responderão a inquérito. George Floyd O caso de violência policial é mais um que remete ao acontecido contra George Floyd, americano negro de Minneapolis que foi morto, em 25 de maio de 2020, estrangulado por um policial br
Acusado de furto ofende e agride PM com soco, pois se recusou a ser “preso por um negro”

Acusado de furto ofende e agride PM com soco, pois se recusou a ser “preso por um negro”

Maceió
Pego em flagrante por um funcionário com oito latas de cerveja que furtou supermercado no bairro de Ponta Verde, em Maceió, o suspeito do assalto ofendeu o PM que o abordou. Ele se recusou a ser reso por um policial negro. De acordo com o 1º Batalhão da Polícia Militar, após o crime na na noite desse domingo (7), o homem se mostrou alterado e cometeu o crime de injúria racial contra um agente. "Eu não vou ser preso por um negro safado", disse ele antes de dar um soco no comandante da guarnição. Encaminhado à Central de Flagrantes e autuado pelos crimes de injúria racial, desacato, resistência e furto, ele permanece recluso na unidade.
Vidas negras não estão importando

Vidas negras não estão importando

Brasil
Em crescente retomada após a violenta e injustificada morte de George Floyd, negro asfixiado por um policial branco em Minneapolis, o movimento Black Lives Matter (Vida Negras Importam) se proliferou nos EUA, alcançando boa parte do mundo. E com o movimento, surgiram as críticas. Não raro, é muito comum o incomodado questionar sobre as vidas brancas. "Elas também não importam?", questionariam eles que, em sua maioria, são os ditos privilegiados da sociedade. E deixam de perceber o óbvio: meio que já se sabe que as "demais" vidas importam. Esse movimento quer apenas lembrar que as dos negros também. Sendo um homem branco, hétero e batizado na Igreja Católica, posso dizer que, se comparado com os demais que não são como eu em pelo menos uma categoria (gênero/sexo, raça e/ou cred

Sérgio Camargo causa inveja aos radicais da KKK

Blog, Wagner Melo
Sou afrodescendente de pela clara, não sei se possuo o tal “lugar de fala”, mas, vou abrir o bico mesmo assim, porque tenho direito à liberdade de expressão é aqui não há anonimato. O que é aquilo que está na presidência da Fundação Palmares? O senhor Sérgio Camargo acaba de ser representado no Ministério Público Federal (MPF) por racismo e ofensa à legislação, pela Educafro (Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes). Ele chamou o movimento negro de “escória maldita”, esculachou e declarou boicote a manifestação religiosas e culturais afrobrasileiras, além de claramente tentar manchar a imagem de Zumbi dos Palmares, símbolo da resistência negra e homem que dá nome à fundação que ele dirige. "Não vai ter nada para terreiro na Palmares, enquanto eu estiver aqui dentro
Procurador que ligou ‘índio que não gosta de trabalhar’ à escravidão é afastado

Procurador que ligou ‘índio que não gosta de trabalhar’ à escravidão é afastado

Brasil
A Corregedoria Nacional do Ministério Público decidiu afastar do cargo de ouvidor-geral do MP-PA (Ministério Público do Estado do Pará) o procurador de Justiça Ricardo Albuquerque da Silva. Ele foi afastado por conta de falas consideradas racistas durante palestra proferida para universitários de direito, em novembro de 2019, afirmando que 'nós tenhamos dívida nenhuma com quilombolas'. "Nenhum de nós aqui, se você for ver sua família há 200 anos atrás [sic], tenho certeza que nenhum de nós trouxe um navio cheio de pessoas da África para ser escravizadas aqui. E não esqueçam, vocês devem ter estudado História, que esse problema da escravidão aqui no Brasil foi porque o índio não gosta de trabalhar, até hoje. O índio preferia morrer do que cavar mina, do que plantar pros portugueses. O
Professora vítima de racismo em escola vai receber Comenda Zumbi dos Palmares

Professora vítima de racismo em escola vai receber Comenda Zumbi dos Palmares

Maceió
Por requerimento apresentado pelo vereador Cleber Costa (Progressistas), aprovado em sessão ordinária desta quarta-feira (19), a professora Taynara Cristina da Silva, 25 vai receber a Comenda Zumbi dos Palmares. A data para a homenagem será definida pela Superintendência da Casa. Estudante no final do curso de Letras na Universidade Federal de Alagoas, Taynara da Silva foi vítima de racismo dentro da escola que trabalhava, no Bairro do Trapiche, em Maceió, em 4 de fevereiro e envolve a diretora da unidade de ensino. “A concessão da Comenda Zumbi dos Palmares é mais uma forma de se enaltecer a luta contra o racismo no Brasil, em Alagoas e em Maceió. Como afirmei ao próprio vereador autor da iniciativa, acredito que ela é bastante importante porque fortalece não só a minha luta, mas
Dona de escola pede ‘chicote do bom’ para fazer ‘professora lembrar do tempo que tanto teme’

Dona de escola pede ‘chicote do bom’ para fazer ‘professora lembrar do tempo que tanto teme’

Maceió
texto atualizado na tarde de quarta Uma professora do Colégio Agnes, localizado no bairro do Trapiche da Barra em Maceió, foi vítima de racismo por parte da diretora e dona do próprio colégio, na manhã desta terça (4). A denúncia é do Coletivo União da Letras, que publicou uma nota de repúdio no final da noite do mesmo dia. Thaynara Cristina Silva, 25, estava dando aula em uma turma do 3º ano do ensino médio, onde estavam aproximadamente 50 alunos com idade entre 15 e 18 anos, quando a diretora entrou exaltada. Ela dizia que a professora foi responsável por um acidente de trânsito envolvendo o filho dela durante uma discussão por telefone - ele dirigia enquanto digitava no Whatsapp. A dona da escola então cometeu o racista na sala de aula, dando a entender que seria bom: "Se
Governo suspende nomeação do presidente da Fundação Palmares que falou em “racismo Nutella”

Governo suspende nomeação do presidente da Fundação Palmares que falou em “racismo Nutella”

Política
O governo Federal suspendeu a nomeação do jornalista Sérgio Camargo para o cargo de presidente da Fundação Palmares, conforme consta na edição extra do Diário Oficial da União desta quinta (12). Ainda ontem, na quarta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro havia elogiado seu nomeado, afirmando que a "cultura não é para minorias". Sérgio Camargo já afirmou em suas redes sociais que o Brasil tem “racismo nutella” e que o “racismo real" existe nos Estados Unidos. Estas declarações foram antes da indicação, mas na terça desta semana(10), chegou a defender o fim do Dia da Consciência Negra e disse que a fundação responsável por promover a cultura de matriz africana no país não apoiaria a data comemorativa.​ Ele também escreveu que a escravidão foi terrível, “mas benéfica pa