28 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Mundo

Twitter deve aceitar hoje oferta de US$ 43 bilhões feita por Elon Musk

Ainda é possível que o acordo possa entrar em colapso no último minuto

O Twitter está prestes a fechar uma venda para Elon Musk por cerca de 43 bilhões de dólares em dinheiro, o preço que o CEO da Tesla chamou de sua “melhor e final” oferta para a rede social, disseram pessoas familiarizadas com o assunto segundo a Reuters.

O Twitter pode anunciar o acordo de US$ 54,20 por ação ainda nesta segunda-feira, uma vez que seu conselho se reunir para recomendar a transação aos acionistas do Twitter, disseram as fontes, acrescentando que ainda é possível que o acordo possa entrar em colapso no último minuto.

Musk, a pessoa mais rica do mundo segundo a Forbes, está negociando a compra do Twitter a título pessoal e a Tesla não está envolvida no negócio.

Até agora, o Twitter não conseguiu garantir uma cláusula de ‘go-shop’ sob seu acordo com Musk que permitiria solicitar outras ofertas uma vez que o acordo fosse assinado. Ainda assim, o Twitter poderia aceitar uma oferta de outra parte pagando a Musk uma taxa de separação, acrescentaram as fontes.

As fontes pediram anonimato porque o assunto é confidencial. Twitter e Musk não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

As ações do Twitter subiram 4,5% nas negociações pré-mercado em Nova York, a US$ 51,15.

Musk, um usuário prolífico do Twitter, disse que  o site precisa ser privado para crescer e se tornar uma plataforma genuína de liberdade de expressão.

O empresário de 50 anos, que também é CEO da desenvolvedora de foguetes SpaceX, disse que quer combater trolls no Twitter e propôs mudanças no serviço de assinatura premium Twitter Blue, incluindo redução de preço e proibição de publicidade.

O bilionário, um defensor vocal das criptomoedas, também sugeriu adicionar dogecoin como opção de pagamento no Twitter.

Ele disse que a atual equipe de liderança do Twitter é incapaz de fazer com que as ações da empresa atinjam seu preço de oferta por conta própria, mas não chegou a dizer que elas precisam ser substituídas.

“A empresa não prosperará nem atenderá a esse imperativo social em sua forma atual”, disse Musk em sua carta de oferta na semana passada.

Até o momento em que Musk divulgou uma participação no Twitter em abril, as ações da empresa caíram cerca de 10% desde que Parag Agrawal assumiu o cargo de CEO do fundador Jack Dorsey no final de novembro.

O acordo, se acontecer, ocorreria apenas quatro dias depois que Musk revelou um pacote de financiamento para apoiar a aquisição.

Isso levou o conselho do Twitter a levar sua oferta mais a sério e muitos acionistas pediram à empresa que não deixasse escapar a oportunidade de um acordo, informou a Reuters no domingo. Antes de Musk revelar o pacote de financiamento, esperava-se que o conselho do Twitter rejeitasse a oferta, disseram fontes. consulte Mais informação

A venda representaria uma admissão do Twitter de que Agrawal não está fazendo tração suficiente para tornar a empresa mais lucrativa, apesar de estar no caminho certo para cumprir as ambiciosas metas financeiras que a empresa estabeleceu para 2023. As ações do Twitter estavam sendo negociadas acima do preço de oferta de Musk em novembro. .

Musk revelou sua intenção de comprar o Twitter em 14 de abril e torná-lo privado por meio de um pacote de financiamento composto por ações e dívidas. Os maiores credores de Wall Street, exceto aqueles que aconselham o Twitter, se comprometeram a fornecer financiamento de dívida.

As táticas de negociação de Musk – fazer uma oferta e cumpri-la – lembram como outro bilionário, Warren Buffett, negocia aquisições. Musk não forneceu detalhes de financiamento quando divulgou pela primeira vez sua oferta pelo Twitter, deixando o mercado cético sobre suas perspectivas.