28 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

UBS Tereza Barbosa abre inscrições para diálogo sobre combate do abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Atividade é alusiva a campanha do Maio Laranja e visa orientar profissionais de saúde e educação para a identificação e encaminhamento de casos

UBS Tereza Barbosa abre inscrições para diálogo sobre combate do abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes
Roda de conversa promovida pela Unidade busca orientar sobre encaminhamento de casos. Foto: Ascom/SMS

A Unidade Básica de Saúde (UBS) Tereza Barbosa, localizada no Eustáquio Gomes, promove na próxima quinta-feira (26), a partir das 13h30, uma ação educativa sobre prevenção e enfrentamento ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes.

A atividade ocorre na Escola Municipal Professor Corintho da Paz, no mesmo bairro. Os profissionais de saúde de Maceió que desejem participar do momento podem se inscrever neste link .

A capacitação será conduzida pela equipe técnica da Rede de Atenção às Vítimas de Violência Sexual (RAVVS) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), serviço de referência para o atendimento desses casos.

A diretora administrativa da UBS Tereza Barbosa, Michele Gama, afirma que a ação se justifica pelos altos índices de casos que muitos profissionais de saúde identificam na atenção prestada aos usuários.

“Com essa atividade vamos dialogar e refletir sobre estratégias de prevenção e enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes junto aos profissionais da nossa Unidade e de outras unidades de saúde. Para que todos saibam como proceder quando algum caso for identificado”.

A roda de conversa também conta com a participação dos professores e demais trabalhadores da escola municipal Corintho da Paz.

Na ocasião, eles serão orientados sobre como proceder quando for identificado algum caso de violência, assim como para que serviços encaminhar, quem acionar e todo o fluxo contendo as orientações previstas para o atendimento de cada caso.

Maio Laranja

Com o objetivo de mobilizar a sociedade brasileira e convocá-la para o engajamento contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, 18 de maio foi estabelecido como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Em 18 de maio de 1973, uma menina de oito anos, chamada Araceli, foi sequestrada, drogada, violentada sexualmente e assassinada, em Vitória, no Espírito Santo. Mas, em 1991, os três réus acusados foram absolvidos e o crime permanece impune até hoje.

Diante da absolvição, militantes e entidades se mobilizaram para a criação do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual e Comercial de Crianças e Adolescentes.

A data sugerida foi 18 de maio, dia do assassinato de Araceli. Foi em 2000, com a aprovação da Lei Federal 9.970/2000, que o dia tornou-se oficial em todo o país.