26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Agentes penitenciários suspendem visitas

Funcionários estão com horas extras sem pagamento e se preocupam com a falta de concursos públicos

As visitas em todo o sistema prisional de Maceió foram suspensas, nesta sexta-feira (11), pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen).

O presidente do Sindapen, Kleyton Anderson, apontou o baixo número de efetivo e uma preocupação com o fato de um concurso público não estar programado como motivos para o protesto. Além disso, os funcionários estão com pagamento das horas extras atrasadas – o contra-cheque do último mês não entrou.

Segundo Kleyton, o sindicato quer do Executivo ainda a concessão de auxílio-alimentação. Os agentes reclamam da alimentação oferecida, considerada de má qualidade. Os funcionários denunciam até mesmo casos de infecção intestinal por causa da comida, considerada “desumana”.

“Há também a questão da bolsa qualificação que teria que ser paga até o último dia do mês de fevereiro, contudo, até hoje a Secretaria da Fazenda não liberou a cota financeira da SERIS pra fazer esse pagamento. Provavelmente, atrasará também o repasse aos servidores. Outra situação que foi tirada dos profissionais foi as férias do contra-cheque de quem tem direito”. Sindapen.

O projeto de lei do Executivo, que altera a Lei Estadual nº 7.729 e institui a Bolsa de Qualificação Profissional para os agentes penitenciários, que seria paga de novembro de 2018 a outubro de 2019, no valor de R$ 505,00, tramitava em caráter de urgência na Assembleia Legislativa de Alagoas.

Esta PL do Governo era de 15 de setembro de 2015. Ou seja: demoraram demais para agir, já naquela época foi encaminhada com atraso. Aparentemente, pouco evoluiu nesta questão.

As visitas de sábado e domingo já haviam sido antecipadas para esta quarta, quinta e sexta-feira. Não houve registros de tumultos após a suspensão.