21 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Ayres diz que ampliação de leitos Covid-19 tem evitado colapso da Rede Hospitalar

Pacientes infectados com o novo coronavírus recebem atendimento em 1.411 leitos para o tratamento da doença em Maceió e no interior do Estado

Expansão da Rede Hospitalar em Alagoas evitou que faltassem leitos para pacientes com a Covid-19. Foto: Thiago Duarte

A estruturação da Rede Hospitalar em Alagoas, somada à ampliação gradativa de leitos exclusivos para atender pacientes com a Covid-19, continua evitando a existência de filas de espera para atendimento e, consequentemente, o colapso na Rede de Saúde Pública.

A avaliação é do secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, com base nos dados alusivos à ocupação de leitos que são atualizados pela Central de Regulação do Estado.

Durante a coletiva de imprensa concedida nesta terça-feira (27), que tratou sobre o Plano de Distanciamento Social Controlado, o secretário Alexandre Ayres destacou que a Rede Pública não deixou de atender os pacientes que precisaram de tratamento.

“Alagoas foi um dos poucos Estados do Brasil em que o sistema público de saúde não entrou em colapso e que não deixou de atender nenhum paciente que precisou de atendimento para o tratamento da Covid-19. Em nenhum momento da pandemia, o Estado de Alagoas registrou fila de pessoas em busca de assistência”. Alexandre Ayres, titular da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Alexandre Ayres reforçou que esta constatação tem sido possível com a abertura dos leitos para o tratamento da doença. Desde o início da pandemia, foram abertos o Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), e os Hospitais Regionais do Norte (HRN), em Porto Calvo, e o da Mata (HRM), em União dos Palmares, além da mudança de perfil assistencial do Hospital da Mulher (HM), que foi transformado em unidade exclusiva para o tratamento de pessoas com a Covid-19.

“A aberturas de novas unidades hospitalares fez com que o nosso povo, infectado pela Covid-19, tivesse garantido atendimento público de qualidade para o tratamento da doença. Dessa forma, conseguimos definir as melhores estratégias para o combate à doença, e por isso, fizemos uma das maiores expansões na rede hospitalar em um único mês. Somente durante o mês de abril, entregamos 73 novos leitos, que possibilitaram um melhor atendimento a população alagoana. Com esses novos leitos, a rede de saúde pública passou a contar com um total de 1.411 vagas para o tratamento da Covid-19, espalhados na capital alagoana e no interior do Estado”. Alexandre Ayres.

Os 1.411 leitos exclusivos para pacientes diagnosticados com o novo coronavírus são divididos em 971 leitos clínicos, 383 vagas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 57 em leitos intermediários, localizados nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

“As medidas restritivas tomadas pelo Governo de Alagoas têm tem trazido bons resultados no combate à pandemia e isso vem reduzindo a taxa de ocupação dos leitos Covid-19. Todas as decisões são baseadas em análise técnica e temos trabalhado com transparência, ouvindo prioritariamente a ciência, para alcançarmos o nosso maior objetivo que é salvar vidas”. Alexandre Ayres.