28 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Bolsonaro cancela presença na Marcha da Família por falta de público

Evento celebraria 58 anos da marcha que antecedeu Golpe Militar, mas foi um fiasco de adesão quase inexistente

O presidente Jair Bolsonaro cancelou sua participação na “Marcha da Família com Deus pela Liberdade”, um ato comemorativo dos 58 anos do movimento.

Seja por falta de articulação no Telegram ou mesmo engajamento no mundo real, o evento não resultou em bons números. E com uma quantidade minguada de integrantes, Jair preferiu ficar de fora.

O evento havia sido convocado pela Ordem dos Advogados Conservadores do Brasil e a Marcha da Família Cristã pela Liberdade, em pelo menos 11 cidades do Brasil.

Em Brasília, onde Jair participaria, menos de 50 pessoas compareceram. Isso porque, na praça, estavam ainda seguranças da Presidência da República, a equipe de comunicação, de fotografia, intérprete de libras e jornalistas.

A intenção era comemorar os 58 anos da Marcha da Família com Deus pela Liberdade, realizada em 19 de março de 1964 e que antecedeu o golpe militar que destituiu João Goulart da Presidência da República. O que instaurou uma ditadura militar por 21 anos.

E como o tempo para eles não passa, os grupos conservadores organizaram manifestações contra “a ameaça comunista”. Tal qual hoje.