20 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bolsonaro diz que metade das 470 mil mortes não foi por covid-19, mas TCU diz que presidente mente

Bolsonaro afirmou aos seus seguidores que Tribunal de Contas teria “provas” de números inflados, mas que a “imprensa” não divulgaria isso

O presidente Jair Bolsonaro, que fez questão de citar a Bíblia para passar a imagem de alguém que só fala a verdade, deveria seriamente passar a temer o inferno, pois o TCU (Tribunal de Contas da União) claramente o pegou em mais uma mentira. E das bem graves.

Nesta segunda, diante de seus fãs na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro declarou que o TCU tem um relatório afirmando que “50% dos óbitos por Covid não foram por Covid, segundo o Tribunal de Contas da União”. E afirma também que “logicamente a imprensa não vai divulgar”.

Essa besteira, de alguém que chegou a dizer que a Covid-19 não mataria mais do que 8 mil brasileiros em toda pandemia, será desmentida pelo próprio TCU, que deve divulgar uma nota para desmentir a declaração do presidente sobre o bendito relatório.

“Eu tenho três jornalistas que eu converso, que são pessoas sérias. Já passei para eles. Eu devo divulgar hoje à tarde. E como é do Tribunal de Contas da União, ninguém queira me criticar por causa disso. Isso aí muita gente suspeitava”. Jair Bolsonaro, presidente, inventando mais uma.

O ministro Benjamin Zymler, que é o relator no TCU de assuntos relativos à epidemia do novo coronavírus, antes informou a colegas que a informação não é verdadeira. E logo depois, o Tribunal desmentiu o presidente.

No relatório citado por Bolsonaro, técnicos do tribunal na verdade afirmam o contrário: que as mortes por problemas respiratórios subiram no Brasil, bem como por problemas cardiovasculares para os quais a Covid-19 pode ter contribuído.

A informação não permite trazer a conclusão apontada pelo presidente, afirmam técnicos em mensagem que circula entre integrantes do TCU.

“Essa foi uma informação trazida para enriquecer o relatório, com dados de registros de óbitos de cartórios. Assim, não se trata de uma informação do TCU. Ademais, fala-se em uma possibilidade de óbitos em relação aos quais a Covid pode não ter sido a principal causa”. Benjamin Zymler.

O relatório afirma que entre 2019 e 2020 o registro total de mortes por doenças no aparelho respiratório aumentou em 157.976. E, por doenças cardiovasculares, em 175.009.

Os números poderiam indicar apenas que a Covid-19 pode não ter sido a principal causa da morte, “tendo influenciado em óbitos causados por outras doenças”. Ou seja, além das mortes efetivamente causadas pelo novo coronavírus, a doença pode ter contribuído também para a morte por outras causas no país.

Ou seja: é como dizer que pessoas não morrem em acidentes de trânsito, mas sim de “politraumatismo” ou “hemorragia”. Ou mais simples ainda: que o presidente mente e continua mentindo.