24 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bolsonaro diz que não errou nenhuma vez nesta pandemia e “ameaça” jornalistas com vacina

Presidente acredita que imprensa daria péssimo exemplo as recusar a vacina, sem se tocar que, literalmente qualquer pessoa sensata quer neste momento ser vacinada

O presidente Jair Bolsonaro, mais uma vez, usou de mentiras e dados imprecisos ou sem comprovação científica para defender que “não errou nenhuma” medida tomada contra a pandemia.

Ele também voltou a dizer que “não precisa ficar com pavor” do coronavírus e que não vai se vacinar quando um imunizante estiver disponível no Brasil.

“Abaixo de 40 anos, quase ninguém contrai. Ou se contrai, é assintomático. Para quê esse pavor todo? A vida tem que continuar. Eu não errei nenhuma”. Jair Bolsonaro, presidente.

Sem precaução, tanto jovens quanto idosos podem contrair a covid-19, apesar do que diz o presidente. Os mais novos também estão sujeitos a desenvolver formas graves da covid-19 e, mesmo quando assintomáticos, podem transmitir o vírus a outras pessoas, principalmente as mais vulneráveis.

Bolsonaro ainda defendeu que “não adianta se esconder” do vírus, que “vai ficar entre nós a vida toda”, e que apenas idosos e pessoas com comorbidades devem tomar mais cuidado. Ele tem 65 anos e, portanto, é considerado idoso.

“O pessoal fala se eu vou tomar vacina ou não… O que tu acha sic? Eu já contraí o vírus. Ou vou ser idiota e ‘ah, vou tomar de novo’? Vou pedir para o Eduardo Pazuello hoje, quando chegar a primeira vacina… Que priorize vocês da imprensa a tomar primeiro. E se não tomar vacina, vocês estão dando um péssimo exemplo”. Jair Bolsonaro, presidente.

Infelizmente, o presidente não entendeu que, literalmente, qualquer pessoa sensata quer neste momento ser vacinada