9 de março de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

Bolsonaro humilha general Mourão e o exclui das reuniões do governo

Nesta terça o Planalto reuniu todos os ministros e proibiu a participação do vice

Mourão é excluído das reuniões do governo no Planalto

O presidente Jair Bolsonaro decidiu rifar o vice, genaral Hamilton Mourão, das estratégias do governo.

Mourão caiu em desgraça. Bolsonaro não o quer mais por perto, em hipótese nenhuma.

Tanto que nesta terça-feira, 9, o governo se reuniu no Planalto com as presenças de todos os ministros, convidados individualmente. Menos o general.

Excluí-lo das decisões do governo é a ordem de Bolsonaro para os seus auxiliares. E isso ficou mais explicito hoje na reunião ministerial.

Mourão é acusado pelo Planalto de participar das reuniões e depois passar informações  do Conselho de Governo para órgãos de imprensa.

Além disso, Bolsonaro não engoliu a história do fim de janeiro, revelada pelo site “O Anatgonista”, envolvendo um assessor de Mourão, que, em uma conversa com o chefe de gabinete de um deputado federal, falou sobre as articulações em curso no Congresso para um eventual impeachment do atual presidente.

Assim foram rifados o vice e o assessor, que inclusive perdeu o emprego. Não fosse membro da chapa eleita, Mourão já teria tomado o mesmo destino. Ou seja, o olho da rua com patente e tudo.

Mas, a humilhação imposta ao general pelo capitão é algo que ainda vai dar muito o que falar futuramente.

 

One Comment

  • Avatar Manoel Gonçalves Cancellier

    Mourão já falou para a imprensa que é contra adicionais de férias e 13º salários, porque as forças armadas não as têm. Mourão não defende os servidores públicos e nem as instituições públicas. Mourão só pensa a favor da previdência das forças armadas.

Comments are closed.