26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Blog da Graça Carvalho

Carnaval da reflexão e do sossego: #feriadãomaisdemocráticonaohá

Alguém dúvida disso?

Agitação nos quatro cantos do país, mas este feriadão é vivido de muitas formas diferentes. Para quem quer ficar bem longe dos ruídos dessa época, opções não faltam. Grupos de diferentes religiões, em Alagoas, organizaram atividades para atrair quem quer aproveitar o momento para refletir sobre o sentido de suas vidas.

Em comemoração ao Centenário da Arquidiocese de Maceió, fiéis católicos participam, a partir de amanhã (2), do Retiro Arquidiocesano de Carnaval, no Santuário Virgem dos Pobres, no bairro de Mangabeiras, O evento é preparado pela Comissão Central do Centenário, Renovação Carismática Católica e Fraternidade das Novas Comunidades (Francal).

Também fugindo da folia, em Marechal Deodoro , mais especificamente no Francês, foi aberto hoje (1) a primeira edição do Acampamento Espírita, organizado pela Coordenadoria de Infância e Juventude (CIJ) da Federação Espírita de Alagoas (Feal) que deve prosseguir até a terça-feira de Carnaval, com atividades reflexivas,   caminhadas na praia ao amanhecer, sarau com música espírita, aulas de meditação, ioga, leitura e muitas brincadeiras para adultos, jovens e crianças.

Na segunda-feira (3), o Centro Espírita Alagoano Melo Maia, em Maceió, vai realizar  o “Carnaval do Autoconhecimento” evento  gratuito e aberto ao público em geral , para quem está querendo fugir um pouco da agitação. A programação começa às 17 horas.

De acordo com dirigentes daquela casa espírita, que fica na Rua Barão de Alagoas, 316, no Centro (próximo à Praça dos Martírios), vai ser uma oportunidade para  para mergulhar nas próprias emoções, segundo avalia os dirigentes da Casa.Três expositores vão  conduzir as palestras “Reavaliando nossas emoções”,  “A terapêutica do Cristo consolador” e “Meditação guiada”.

Também fugindo da folia, fiéis de igrejas evangélicas batistas participam, a partir de amanhã (2)  de do Retiro da Família, no Rancho Pé de Pinhão, em Marechal Deodoro; e também no  tradicional Acampamento Batista Padre Boyd O’Neal, em Paripueira, de 10 a 13 de fevereiro.

Enfim, não só de agitação é feito o feriadão do Carnaval. Para muita gente, esses dias em que o Brasil para, além de dar a oportunidade à folia ou à reflexão religiosa, também é momento para sossegar em casa, ir ao cinema, ler um livro ou meter a cara nos livros. Tudo isso, de forma solitária ou com alguém especial.

Carnaval é, por isso  mesmo, o feriadão mais democrático da face da terra!