9 de dezembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

“Faça empréstimo no banco”, sugere Bolsonaro para quem quer auxílio emergencial maior

Presidente do país com mais de 460 mil mortos na pandemia disse ainda que ‘não obrigou ninguém a ficar em casa’

Em conversa com seus fãs, na saída do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro deu sua sugestão para os que pedem a ampliação do auxílio emergencial no Brasil:

“Ir no banco e fazer empréstimo”. Jair Bolsonaro, presidente.

A resposta debochada, que já circula entre grupos bolsonaristas, veio acompanhando de uma série de desinformações por parte do presidente.

“Qual país do mundo fez um projeto igual ao nosso, num momento de crise, que foi o auxílio emergencial? Nós gastamos em 2020 com o auxílio emergencial o equivalente a dez anos de Bolsa Família. E tem gente criticando ainda falando que quer mais”. Jair Bolsonaro.

Sem conseguir esconder o óbvio, o presidente disse reconhecer a situação de pobreza que a população se encontra, mas se eximiu de qualquer tipo de responsabilidade.

“Eu não obriguei ninguém a ficar em casa, não fechei comércio e por consequência não destruí emprego”. Jair Bolsonaro.

A atual rodada do auxílio será encerrada em julho. O benefício varia de acordo com a composição da família, sendo que as parcelas vão de R$ 150 a R$ 375 por mês. Os valores pagos neste ano são inferiores aos desembolsados em 2020, quando vigorou um auxílio de R$ 600 durante cinco parcelas e de R$ 300 em quatro.