28 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Blog

Governo corta em 79% recursos para combater violência contra a mulher

Rede de atendimento recebeu até julho 80 mil denúncias de violência contra mulher

A falta de atenção básica para com a mulher tornou-se um mote contínuo no governo de Michel Temer e seus aliados que tomaram o poder de Dilma Rousseff (PT) e assumiram o Palácio do Planalto.

Uma pesquisa realizada pelo portal Sigabrasil mostra o deliberado corte orçamentário do governo nos programas de proteção às mulheres vítimas de violência. Com isso, os programas estão ruindo.

Ou seja: é estarrecedor constatar que de janeiro a julho deste ano o corte de recursos foi na ordem de 79%.

A rede de atendimento e proteção à mulher vítima de violência envolve campanhas de conscientização e programas de assistência para diminuir traumas da violência sofrida.

Dizem os dados que até julho deste ano a rede já havia registrado 80 mil denúncias de violência contra a mulher e mais de 740 denúncias de feminicídios.

Ao desmontar o sistema de proteção com a retirada dos recursos do programa de promoção da autonomia e enfrentamento à violência contra a mulher , o governo de Temer (e aliados) expõe a mulher à própria sorte, ao salve-se se puder.

A visão que fica para os homens do poder e os aliados que assumiram o controle do Planalto é que a defesa da mulher contra a violência que sofre, em casa, na rua ou no trabalho não é uma prioridade.

E assim a truculência vai tomando conta da sociedade.

Há quem defenda e aprove.