23 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

JHC diz ser absurdo aumento da conta de água e pede que Renan Filho reconsidere

Não é a primeira vez nesta semana que o prefeito bateu de frente com o Governo do Estado e com a BRK Ambiental

Em seu perfil no Twitter, o prefeito de Maceió, JHC, considerou como um “absurdo” o aumento de 8,08% da conta d’água na Região Metropolitana de Maceió, autorizada pela Arsal e pelo Governo de Alagoas.

Na postagem, feita no início desta tarde, JHC disse considerar o momento “difícil” e que este aumento seria um “descaso com a população”.

O prefeito foi além e reforçou pedindo que o governador de Alagoas, Renan Filho, reconsidere o aumento. E reforçou dando como exemplo algumas de suas políticas de cortes.

“Aqui na Prefeitura a gente cuida de quem mais precisa. Reduzimos a tarifa de ônibus, a mais barata entre as capitais, e criamos o BEM, pra ajudar nesse momento difícil. É hora de cuidar das pessoas”. JHC, prefeito de Maceió.

Não é a primeira vez nesta semana que o prefeito bateu de frente com o governo do estado e com a BRK Ambiental, empresa privada que ganhou a concessão de atividades da Casal. Ontem, por exemplo, ele disse considerar uma “usurpação” o Estado controlar os R$ 2 bilhões da empresa.

Aumento para outubro

O anúncio foi feito pela BRK Ambiental, em reajuste aprovado ela Agência de Regulação de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal), válido a parti do mês de outubro.

A empresa procura recompor perdas inflacionárias dos últimos 12 meses, a partir da data da proposta comercial submetida pela companhia no leilão da concessão dos serviços de água e esgoto da Região Metropolitana de Maceió. Apesar disso, a BRK afirma que o aumento não gera nenhum tipo de ganho real para a concessionária.

Foi levado em conta “o INCC (Índice Nacional da Construção Civil) e a evolução dos custos relacionados à energia elétrica, mão de obra e aos produtos químicos, além do custo da água fornecida pela Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), que é responsável pela produção da água distribuída pela BRK em dez cidades alagoanas”, disse a assessoria da empresa.