28 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

“Mente todos os dias”: Bolsonaro é fariseu que usou católicos e evangélicos, diz Lula

Últimas pesquisas mostram que ambos lideram entre os dois principais grupos religiosos

Durante o XV Congresso Constituinte da Autorreforma do PSB, que oficializou o apoio da pré-candidatura de Lula ao Planalto, o ex-presidente criticou Jair Bolsonaro (PL) e o acusou de enganar e usar da boa-fé de milhões de brasileiros.

“Ele mente todo dia. É uma pessoa que mente, inclusive, utilizando o nome de Deus em vão. Ele não é evangélico, não é católico, ele é um fariseu. É uma pessoa que se utiliza da boa fé de milhões e milhões de brasileiros, evangélicos e católicos que votaram nele também”. Lula.

Lideranças religiosa foram grandes puxadores de voto para Bolsonaro em 2018 e hoje constituem grande parte da base aliada do governo no Congresso.

E é esse eleitorado que tem sido disputado não só pelo atual presidente, mas por outros pré-candidatos à Presidência da República, como o próprio Lula, Ciro Gomes (PDT) e o ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) – que desistiu da disputa.

Segundo a última pesquisa FSB, encomendada pelo BTG/Pactual e divulgada no início da semana, mostra que Bolsonaro lidera entre os evangélicos, com 46% da fatia do eleitorado, contra 31% que preferem Lula. Já entre os católicos, o ex-presidente é mais popular: tem 46% dos votos, contra 29% de Bolsonaro.

Salvar o país

O ex-presidente disse ainda que que o Brasil “precisa de alguém para salvar o país” e comentou a formação da chapa com o ex-adversário Geraldo Alckmin (PSB).

“Isso [Lula e Alckmin juntos] chama-se política. Isso chama-se maturidade. Isso chama-se compromisso com esse país e compromisso com o povo brasileiro. (…) Nunca antes na história desse país, o Brasil precisou tanto de nós como ele está precisando agora”.