20 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

Não confie em quem não bebe, não transa e anda armado

É “Imposto do Pecado” sobre bebidas e cigarro, é política de abstinência sexual e uma tara freudiana por armas.

Não quero nem pensar no futuro de um país em que as pessoas não bebem, não transam e andam armadas.

Aliás, porque viver muito num lugar desses?

Brincadeiras à parte, é triste ver como a estratégia do pânico moral funciona.

A ministra Damares justifica a política de abstinência levando tarados a imaginarem o canal vaginal de meninas de 12 anos.

No Brasil, a idade do consentimento é 14 anos. Ou seja, transou com alguém abaixo dessa idade, é cana! Vai ser cobrado pelos negões na cadeia.

Quem apoia a conscientização e prevenção, ao contrário do que a ministra prega, não quer pré-adolescentes transando. Mas que o sexo não seja praticado à base da selvageria, com consequências ruins para todos.

Ninguém controla a libido alheia. O moralismo por trás da proposta governamental é nocivo e danoso.  Expõe a hipocrisia deste bando de fariseus disfarçados de cristãos.

Sugiro que a galera do Ministério dos Direitos Humanos faça mais sexo, consentido e consciente, para ver como é bom.

Afinal de contas, quem transa gostoso também deixa transar.

Charge expõe ridícula política de abstinência sexual da ministra de B.

One Comment

  • Avatar Rafael

    E mais uma coisa, o cristão não pode falar sobre idade de consentimento porque a bíblia não define idade exata

    Pelo meu raciocínio “logo o cristão não pode falar contra a pedofilia”

    Alguém para dar um jeito?

Comments are closed.