21 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

O estranho silêncio do Planalto com as denúncias de corrupção contra o ministro Salles

Centrão já sinaliza para Bolsonaro e diz que ministro não serve mais

Salles processado por corrupção, após investigação da Polícia Federal

No inquérito da Polícia Federal encaminhado ao Supremo Tribunal Federal consta que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, se envolveu com contrabando de madeira e negócios que movimentaram R$ 14 milhões, só no escritório de advocacia dele.

A maioria das cargas de madeira contrabandeada foi para os Estados Unidos.

O que se percebe é que o ministro lucra bem no cargo que ocupa. Em outros tempos alguém estaria dizendo que isso é corrupção de verde e amarelo.

Mas, quem tem amarelado mesmo são as autoridades palacianas diante da sujeira que está embaixo dos tapetes dos corredores palacianos. O silêncio do governo em relação ao ministro Salles diz tudo.

Aliás, esse ministro já respondia processo por corrupção, antes de entrar na equipe de Bolsonaro.

Ele foi processado, enquanto Secretário do Meio Ambiente do governo Geraldo Alckmin (PSDB) por fraudes em um plano de manejo do rio Tietê, para beneficiar empresários ligados à Fiesp.

Uma vez no Ministério do Meio Ambiente decidiu aproveitar os efeitos nocivos da Covid, para deixar “passar a boiada” no desmatamento da Amazônia. Disse isso em alto e bom som em uma reunião ministerial.

O resultado da arrogância é trágico.

Salles é corrupto de elite.  Mas, convenientemente, o governo silencia quando esses casos lhe batem à porta.

Só que agora parlamentares do Centrão já alertaram ao senhor Jair Bolsonaro que esse ministro não serve mais. O homem ficou muito exposto quando levantaram a ponta de um tapete.

É isso. Quando o Centrão fala o caldo engrossa na esplanada ministerial

Hoje, afinal, todos sabem quem manda.