22 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Blog

Ou o Brasil esmaga o bolsonarismo ou, adeus, democracia

Animal que tentou agredir o deputado Orlando Silva | Reprodução/Twitter

Liberdade para agredir, não é liberdade. Liberdade para atacar a liberdade alheia, também. Para agredir, menos ainda.

Bolsonaristas são animalescos. Tentam naturalizar a violência e impor sua moral falida a todo custo. Quando são confrontados, se acovardam e apelam para os meios democráticos.

Este ano eleitoral será atípico. Além da ameaça de golpe, a turba, que não pode perder o poder, pois, vive de crimes e será encarcerada sem a tal imunidade, promete levar o Brasil à beira de uma guerra civil. É por isso que o presidente quer armar a população.

Ele quer ver sangue. Os homens-bomba que estão dispostos a matar ou morrer por seu político de estimação estão por todo lugar.

O deputado por São Paulo Orlando Silva que o diga. Leiam este relato escrito por ele sobre o ataque que sofreu de um desses animais ferozes:

NÃO VÃO NOS INTIMIDAR!

Esse homem nos agrediu ontem (2).

Era perto da meia-noite, em um restaurante na Liberdade – bairro de São Paulo -, onde encerramos um longo dia de trabalho. O restaurante tinha duas mesas ocupadas, a nossa e a dele.

De repente, o sujeito se levanta e diz: “O que faz aqui?” “Aqui não é seu lugar!” E rapidamente passa a fazer agressões verbais contra mim, contra minha atuação política, contra o que represento e a falar que Bolsonaro iria nos destruir.

Os funcionários do restaurante tentaram, sem sucesso, retirar o homem do local.

Cada agressão verbal que o sujeito fazia era respondida à altura pelos camaradas (Bruna, Camila e Renan) que me acompanhavam, o que deixava ele ainda mais exaltado e violento.

Quando ele rompeu a barreira feita pelos funcionários, as pessoas que estavam comigo se puseram de pé. Ele tudo fez para me tirar do sério, mas consegui manter a serenidade.

No auge da agressividade, além de palavras chulas, creiam, empurrou Bruna e tentou buscar uma cadeira para agredir Camila. Àquela altura, as duas estavam revoltadas, indignadas e enfrentavam ele, olho no olho.

Ao final, os funcionários do restaurante conseguiram retirar o sujeito do local. Essa postagem é uma denúncia e um pedido de ajuda na identificação desse sujeito! Registramos o BO e vamos processá-lo. Aguardamos que a polícia identifique o agressor o mais rápido possível.

Precisamos estar em estado de alerta sobre os riscos que Bolsonaro representa. Sei que incomoda muito um homem negro que ocupa espaço de poder e faz combate sem trégua a Bolsonaro e ao bolsonarismo.

Mas não vamos nos intimidar, não vamos recuar! Ao contrário! Vamos avançar com mais determinação na luta contra o fascismo!

Imaginem a tragédia que seria caso o bicho feroz estivesse armado. E o que está por vir quando o clima eleitoral esquentar.

O Brasil está regredindo. Em nome de Deus, da pátria e da família. Já pensou se esse país não fosse cristão?