23 de setembro de 2020Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Ralaxe não! O Covid-19 ainda está por toda parte

Hoje é dia de Live. Vamos falar dos riscos que se escondem na falsa sensação de normalidade trazida pela redução dos casos em Alagoas

Hoje é dia de Live no nosso blog. Das 20h às 21h, pelo instagram do @assimnet, vamos conversar com a médica infectologista Luciana Pacheco, diretora do Hospital Hélvio Auto, sobre os riscos que se escondem por trás da sensação de falsa normalidade que tem cercado a população, levando muita gente a esquecer as regrinhas básicas em relação ao coronavírus.

Vamos lembrar a importância dos cuidados com a higienização pessoal e do ambiente, do uso de máscara em todo lugar e de manter o distanciamento social. Vamos avaliar os riscos que podem representar algumas situações, como a possibilidade de volta às aulas presenciais, levando centenas de crianças e trabalhadores da Educação a se aglomerarem dentro de um ambiente escolar. Vamos falar sobre os avanços que Alagoas tem conseguido no combate à doença.

Panorama

Com cerca de 77 mil casos de Covid-19 registrados desde o início da pandemia, Alagoas já chorou muitas mortes. Até ontem – quando foi divulgado o último boletim da Secretaria de Estado da Saúde – somavam 1.836 vidas perdidas.

Durante os últimos os últimos seis meses, vimos, assustados, a curva do coronavírus crescer vertiginosamente. Na fase mais crítica, Alagoas chegou a registrar 200 mortes em uma semana (de 24 e 30 de maio). Choramos, nos isolamos e muitas vezes nos desesperamos ao ver a doença e a morte tão perto de nós.

Mas também nos alegramos com as mais de 71 mil pessoas que venceram a Covid. E nos enchemos de esperança e ânimo quando os números de contaminação e morte começaram a cair. Tem sido assim há pelo menos dois meses. Nesta última semana (de 16 a 22 de agosto), foram registradas 20 mortes por covid-19 em todo o estado, uma em Maceió.

“Significa que estamos acertando”, disse o governador Renan Filho, em uma das suas publicações nas redes sociais. E dividiu os resultados das ações do governo com o comportamento da população – pelo menos parte dela – que por força de decretos ou não, aprendeu a necessidade do isolamento social – por si e pelos outros. Alguns nem tanto, mas… avançamos.

Maceió é zona azul no mapeamento de risco; os demais municípios alagoanos caminham nessa direção. Aos poucos, a vida vai retomando seu ritmo. O comércio e os shoppings abriram suas portas, as praias foram liberadas, bares e restaurantes estão funcionando, templos religiosos já recebem seus fiéis e já se discute a polêmica de retomar ou não as aulas presenciais.

Mas calma! A situação arrefeceu, mas está longe de normalizar. Ainda não é hora de correr pro abraço, de esquecer a importância do distanciamento social, do uso da máscara e do álcool, nossos aliados nessa batalha. A pandemia ainda não passou. O vírus ainda mata e pode estar onde você nem imagina. Qualquer descuido pode colocar todo esse processo a perder.

Em qualquer sirtuação, a recomendação permanece: Mantenha distância.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.