27 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Santoro responde JHC, fala em demagogia e acusa prefeito de ajudar a eleger responsáveis pela inflação

Prefeito de Maceió pediu para Renan Filho reconsiderar aumento de 8,08% na conta da água na Região Metropolitana de Maceió

O titular da Secretaria da Fazenda de Alagoas (Sefaz), George Santoro, respondeu no Twitter a indagação que o prefeito de Maceió, JHC havia feito ao governador Renan Filho sobre o aumento de água na Região Metropolitana de Maceió. O tom da resposta não foi leve.

Leia mais: JHC diz ser absurdo aumento da conta de água e pede que Renan Filho reconsidere

No início da tarde, JHC disse considerar um absurdo o aumento aprovado pela Arsal, de 8,08%, nos serviços da BRK Ambiental. E pediu para Renan Filho reconsiderar o aumento da conta de água, que não deveria acontecer em um período de pandemia. E ainda listou uma série de redução de custos que proporcionou como prefeito. Santoro, pouco tempo depois, o chamou de demagogo.

Santoro mencionou a inflação no Brasil, que projeta ser maior que 7% no ano de 2021 e acusou o prefeito de Maceió a colaborar com o governo (Bolsonaro) que proporcionou esta crise no país.

Reforçou ainda que há dois anos não havia aumento da conta de água no estado de Alagoas e deixou um alerta para a possibilidade JHC “acabar quebrando a prefeitura”. “Menos demagogia e mais gestão”, encerrou o secretário da Sefaz em resposta ao prefeito.

A discussão, no entanto, não terminou, pois perfils aliados da Prefeitura, do Estado e apoiadores e opositores do Governo Federal também ponderaram sobre a situação no Twitter.