29 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Covid: Mais de 5 milhões de crianças entre 5 e 11 anos são vacinadas nos EUA e nada grave aconteceu

CDC não identificou nenhuma preocupação com a inflamação temporária do coração, miocardite, ao contrário do que clamam bolsonaristas

Nesta quinta (16), a Anvisa finalmente liberou a vacinação contra Covid-19 para crianças entre 5 e 11 anos. Serão duas doses com três semanas de intervalo entre elas.

Atualmente, a vacina estava apenas autorizada para maiores de 12 anos. O novo imunizante foi desenvolvido pela Pfizer/Wyeth especialmente para crianças, ao contrário de outros laboratórios que estão adaptando as vacinas de adultos.

E enquanto o presidente Bolsonaro fica furioso com a Anvisa (que já havia recebido ameaças de morte aos funcionários pelo mesmo tema), sua campanha de desinformação segue atacando a vacinação – mesmo passado mais de dois anos de pandemia.

Seu filho Eduardo Bolsonaro, por exemplo, está listando uma série de problemas cardíacos em celebridades, fazendo uma relação dos mesmo com a vacinação. Não só ignora os mais de 600 mil mortos por Covid-19 no Brasil, como aquele que era o maior fator de morte no Brasil e no mundo, até ser ultrapassado pela pandemia: problemas cardíacos.

Vale salientar que nos Estados Unidos, com quase 5 milhões de crianças agora vacinadas contra Covid-19 , o diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, Dr. Rochelle Walensky, diz que o monitoramento do mundo real descobre que as vacinas são seguras para crianças pequenas.

Crucialmente, o CDC não identificou nenhuma preocupação com a inflamação temporária do coração conhecida como miocardite, um efeito colateral potencial das vacinas de mRNA visto em raras circunstâncias em adolescentes e adultos jovens.

“Não vimos nada ainda”, disse Walensky à Correspondente Médica Chefe da ABC News, Dra. Jennifer Ashton, em uma rara entrevista pessoal na sede do CDC em Atlanta. “Temos um sistema de segurança de vacinas incrivelmente robusto e, portanto, se houvesse problemas, nós o encontraríamos.”

A vacina Covid-19 da Pfizer foi autorizada para crianças de 5 a 11 anos nos EUA no início de novembro. Apesar dos dados de segurança robustos, menos de 1 em 5 crianças nesta faixa etária recebeu sua primeira dose.

Enquanto isso, cerca de dois terços dos pais de crianças do ensino fundamental disseram que não queriam vacinar seus filhos ou estão adiando por enquanto, de acordo com uma pesquisa da organização sem fins lucrativos KFF.

Walensky disse que, embora novos dados estejam surgindo constantemente, uma coisa é certa: as vacinas são seguras para crianças pequenas. “Se você quer que seus filhos sejam totalmente vacinados até o feriado, agora é a hora”, disse Walensky.