26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Mundo

Já há mortos: De que lado estão os líderes mundiais na crise da Venezuela

Maioria das nações apoiam Juan Guaidó, líder da oposição e que se declarou presidente da Venezuela; Maduro resiste e dá 72h para diplomatas americanos saírem

Detido e liberado neste domingo, Juan Guaidó, de 35 anos, assumiu no início deste mês a presidência da Assembleia Nacional, último órgão estatal sob o controle da oposição venezuelana, e nesta quarta-feira (23) se autodeclarou líder da Venezuela.

Nicolás Maduro afirmou nesta quarta-feira (23) que não deixará a presidência da Venezuela, e culpou os EUA por “mais uma tentativa de golpe” e anunciou o rompimento das relações com os EUA.

Os Estados Unidos advertiram nesta quarta-feira (23) que “todas as opções” serão analisadas se o governo de Nicolás Maduro usar a força contra a oposição na Venezuela.

E aqui você confere uma extensa lista de tweets, ordenados em linha do tempo nas últimas horas, que detalham o andamento da crise na Venezuela:

Trump reconhece que Juan Guaido, chefe da oposição da Venezuela, como presidente interino do país, incentiva outros governos do hemisfério ocidental a fazer o mesmo;

O chefe da Organização dos Estados Americanos também o reconhece;

Canadá irá reconhecer Juan Guaido como o novo presidente da Venezuela;

Argentina reconhecer Guaido como presidente;

Secretário de Estado de Porto Rico felicita Guaido;

Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Guiana, Santa Lúcia e Peru reconhecem Guaido como presidente a declaração;

Relato de que Maduro vai emitir um mandado de prisão contra Guaido;

Presidente do Paraguai dá apoio a Guaido como presidente;

Brasil reconhece Guaido como presidente interino da Venezuela;

Vários feridos por balas após os partidários de Maduro atacarem um protesto;

Conflitos relatam que Guaido entrou na embaixada colombiana para proteção. Alguns dizem que ele fez, mas seu partido negou;

Brasil, Colômbia, Peru, Equador e Costa Rica anunciaram que reconhecem Guaido como presidente;

O presidente chileno Piñera também reconhecerá Guaido como presidente venezuelano;

México continua a reconhecer Nicolas Maduro como o presidente da Venezuela;

Maduro diz que a Venezuela está quebrando relações com os EUA, dá diplomatas americanos 72 horas para deixar o país;

Guatemala reconhece o líder da oposição Guaido como presidente interino da Venezuela;

Presidente da Bolívia afirma solidariedade com Nicolas Maduro;

Guaidó emite uma declaração para todas as embaixadas no país para não deixar seus postos, em repreensão ao pedido de Maduro para a embaixada dos EUA;

Maduro diz que recebeu uma chamada de apoio do presidente da Turquia, Erdogan;

Rússia anunciou oficialmente que reconhece Maduro como presidente;

Gleisi Hoffman, presidente do PT, apoia Maduro e é contra a tentativa de mudança de liderança;

Pelo menos 5 mortos após protestos contra Maduro;

Mourão, diz que o Brasil não vai intervir na Venezuela;

O presidente do conselho da UE, Donald Tusk: “Eu espero que toda a Europa se una em apoio às forças democráticas na Venezuela. Ao contrário de Maduro, a assembléia parlamentar, incluindo Juan Guaido, tem um mandato democrático dos cidadãos venezuelanos”;

O ministro da Defesa da Venezuela (leal a Maduro) diz que as forças armadas não reconhecem Juan Guaidó;

Espanha diz que não reconhecerá Guaidó agora porque esperará por um acordo da UE;

11 países (Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, Panamá, Paraguai e Peru) do Grupo Lima reconhecem oficialmente Juan Guaidó como Presidente Interino da Venezuela e dão seu apoio para iniciar um processo democrático. transição no país com o objetivo de estabelecer novas eleições o quanto antes;

A República do Kosovo reconhece oficialmente Juan Guaidó como o presidente interino da Venezuela, tornando-se o primeiro país europeu a fazê-lo;

Dinamarca emite apoio a Juan Guaido;

Uruguai ainda reconhece Maduro como presidente, disseram fontes ao Sputnik News;

A União Europeia emitiu uma declaração apoiando plenamente a Assembleia Nacional e o Presidente Juan Guaido e apela fortemente para o início de um processo político imediato levando a eleições livres e credíveis, em conformidade com a ordem constitucional. Não menciona nada sobre Guaido como novo presidente interino;

Maduro perdeu a verificação no Instagram;

História ainda em andamento.