26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

Pinheiro: 500 imóveis estão em zona de risco e geólogos mostram preocupação

Metade dos moradores que residem nessa região já foi retirada

Os representantes do Governo Federal, do Governo do Estado e da Prefeitura de Maceió se reuniram nesta quarta-feira em um encontro técnico com uma comissão de moradores do Pinheiro para detalhar e esclarecer as causas do fenômeno causador de fissuras em vias públicas e imóveis.

Cerca de 500 imóveis estão na área vermelha de risco e metade dos moradores que residem nessa região já foi retirada, segundo informou a Defesa Civil Municipal. Isto representa 50% das pessoas que residem no bairro, retiradas.

“Nós vamos tirar as outras famílias. As outras que estão na área vermelha, mas não têm fissuras, vamos nos unir aos órgãos públicos para realizar a evacuação preventiva até que os estudos sejam concluídos, para que tenhamos segurança”. Dinário Lemos, coordenador do órgão.

E o balanço do geólogo Jorge Pimentel da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) foi preocupante.

“Dos 1638 municípios que já sondamos no Brasil, nunca vimos nada parecido com o que estamos trabalhando no Pinheiro. Nenhuma cidade apresentou a complexidade encontrada em Maceió”. Jorge Pimentel, CPRM.

A força-tarefa de geólogos e especialistas em solos da CPRM, Ministério de Minas e Energia e especialistas da Defesa Civil Estadual e Municipal segue tentando descobrir o que afeta o subsolo do Pinheiro desde o tremor registrado no bairro em março do ano passado.

Para sondar o solo, é preciso chegar a cerca de 900 metros de profundidade, mas técnicos não conseguem ultrapassar 30 metros, pois as rochas encontradas nas profundezas estão dificultado as pesquisas.

Renan Filho

O governador Renan Filho defendeu, na manhã desta terça-feira (15), uma análise mais aprofundada sobre o bairro do Pinheiro, em Maceió. Ele afirmou que é preciso buscar soluções para o bairro, afetado por tremores e rachaduras que atingem imóveis e vias urbanas.

“Eu defendi que tragamos para cá os mais capacitados técnicos do mundo para que a gente tenha uma análise mais profunda do que está ocorrendo. As pessoas estão preocupadas com seus imóveis, com o futuro e a gente precisa buscar uma solução para o bairro”, Governador Renan Filho.

Bolsonaro

O prefeito Rui Palmeira conseguiu o apoio do Presidente Jair Bolsonaro para o bairro do Pinheiro. Após reconhecer o Decreto de Emergência solicitado pela Prefeitura de Maceió, o presidente convocou parte da equipe ministerial para uma reunião extraordinária, na tarde desta sexta-feira (11), em Brasília, onde o assunto foi discutido.

Após a reunião, o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, ligou para o prefeito, a fim de articular um encontro na próxima semana, na capital federal. Palmeira comenta que o reconhecimento da Presidência da República sobre a situação no bairro é de grande importância para a cidade e principalmente para os moradores da região.

“Desde o surgimento das primeiras rachaduras, a Prefeitura tem buscando toda a ajuda possível para identificação das causas, a fim de obter um diagnóstico e também buscar meios para solucionar os problemas no bairro. Na semana que vem devo ir a Brasília para saber na prática como será esse apoio federal”. Rui Palmeira, Prefeito de Maceió.

Segundo a Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República, Bolsonaro determinou que o Governo Federal adote as ações necessárias para agilizar a identificação do fenômeno que tem provocado o surgimento de rachaduras em imóveis e vias públicas do Pinheiro. O Presidente determinou ainda o encaminhamento das medidas para a resolução do problema.