24 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

“Problemas técnicos” fazem com que Ministério da Saúde divulgue boletim apenas às 22h

Apresentação de dados do coronavírus no final desta tarde acabou cedendo lugar à uma coletiva da Secom, que reclamou das notícias sobre o financiamento do mesmo em sites de fake news

O Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, com os dados atualizados sobre o impacto do novo coronavírus no Brasil, vai atrasar um pouco nesta quarta:

”Devido a problemas técnicos, o boletim de casos e óbitos de Covid-19 será divulgado excepcionalmente às 22h”. Nota do Ministério da Saúde.

E isso no mesmo dia em que o general Eduardo Pazuello foi oficializado nesta quarta-feira como ministro interino da Saúde. Na prática, Pazuello já vinha comandando interinamente o ministério desde o dia 15 de maio, quando Nelson Teich pediu demissão.

A apresentação de dados do coronavírus no final desta tarde acabou cedendo lugar a uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto, com o chefe da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República), Fabio Wajngarten.

Ele ocupou o espaço para reclamar da mídia nacional, que noticiou hoje o investimento do governo em sites de fake news. Logo no início da entrevista, o chefe da Secom criticou a participação do Grupo Globo no mercado publicitário brasileiro.

De qualquer forma, como o boletim só será dado às 22h, de uma coisa é certa: os números oficiais não serão noticiados no Jornal Nacional, noticiário que o presidente Bolsonaro tomou como um de seus inimigos públicos.