17 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade

Tag: Bolsonaro…

Recado de Lira para Collor: Ninguém é mais Bolsonaro em Alagoas do que eu

Recado de Lira para Collor: Ninguém é mais Bolsonaro em Alagoas do que eu

Blog, Marcelo Firmino
Depois do senador Fernando Collor ter se apropriado do "legado" político de Jair Bolsonaro, em Alagoas, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), resolveu reagir e disse a lideranças do agronegócio alagoano, que ninguém representa mais Bolsonaro no Estado do que ele. “Ninguém vai roubar isso de mim. Temos que saber diferenciar quem precisa de Bolsonaro e quem ajuda Bolsonaro a trabalhar”, disse o presidente da Câmara. Lira apoia a candidatura do senador Rodrigo Cunha (UB) ao governo do Estado, que tem como candidata a vice a deputada estadual Jó Pereira, que é prima dele. A declaração, com forte apelo emocional, tem como propósito alavancar eleitoralmente a chapa que abraçou, para derrotar as articulações políticas do arquinimigo, senador Renan Calheiros (MDB), cujo candidato
Djavan diz que a injustiça dói e que sempre votou no Lula e vai votar de novo

Djavan diz que a injustiça dói e que sempre votou no Lula e vai votar de novo

Blog, Marcelo Firmino
Aos 73 anos, o alagoano Djavan surge, mais uma vez em alto estilo, lançando Mundo de Paz, segundo ele, "tentando quebrar o obscurantismo  e a falta de esperança". O novo disco tem estreia de turnê marcada para março de 2023, em Maceió. Depois será lançado em 8 cidades dos Estados Unidos, conforme revela reportagem especial de Maria Fortuna, no jornal O Globo (RJ). Djavan se abre na entrevista falando de um disco "luminoso e feliz", como se a obra surgisse na construção de um mundo novo, pós pandemia. Ele diz que sua obra fala de política, "mas com outros argumentos",  e que, pessoalmente, não se deixou contaminar "por todas essas questões que envolvem o Brasil de hoje". Assim, diz que o disco vem combater o obscurantismo com beleza. Segundo ele, os tempos estão sombrios, ma
Política se transforma em grande negócio de família, com a arte (deles) de viver bem

Política se transforma em grande negócio de família, com a arte (deles) de viver bem

Blog, Marcelo Firmino, Política
Sabe aquela história da corrupção que indignava as pessoas em tempos recentes. Ela sumiu no vento como silvo de passarinho. E o que terá acontecido para que os mais exaltados contra a "corrupssaum" deixassem de lado a cantilena e se acomodasse na lida muda de então? Pode ter certeza que são os interesses específicos por trás de tudo, que levam à postura de relevar das aberrações até a irracinalidade das discussões em torno da política de agora. Política, aliás, que sempre foi, mas que nesses tempos exacerbou na conduta de transformação de um negócio de família. Não é preciso dizer que aqui se faz política de pai para filho. Os mandatos são, de certa forma, hereditários e as ramificações vão se ampliando para os mais diversos segmentos familiares. Enquanto grande e rentáv
A “arruaça institucional” de Bolsonaro e o silêncio de Arthur Lira e PGR

A “arruaça institucional” de Bolsonaro e o silêncio de Arthur Lira e PGR

Blog, Marcelo Firmino, Política
"Não podemos realizar eleições sob o manto da desconfiança". Disse Jair Bolsonaro (PL) aos embaixadores nesta segunda-feira, 18, no Palácio do Planalto. A desconfiança é meramente dele e de outros aloprados que o cercam. Isso, verdadeiramente, ecoa como um atentado à democracia e ao estado democrático de direito, transmitido para representantes legais de outros países. É como se ele estivesse a dizer-lhes que vai dar um golpe para não ter eleição, ou para não aceitar o resultado adverso que sair das urnas. Bolsonaro é um sujeito avesso à democracia que mente, de forma descarada, para que prevaleça seu status de poder, o qual emergiu à base da ignorância, da intolerância e das constantes ameaças às instituições nacionais. A repercussão de sua fala, dentro e fora do País,
Falta do que fazer ou pra não perder a mamata, general quer eleição em cédula de papel

Falta do que fazer ou pra não perder a mamata, general quer eleição em cédula de papel

Blog, Marcelo Firmino
Ou é falta do que fazer, ou um desespero danado passou a bater na cúpula do governo Bolsonaro, ao ponto de o Ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira, defender publicamente uma eleição paralela com cédulas de papel. Se não for nada disso pode se atribuir também a velha mamata, antes condenada, e que hoje caiu no colo de cerca de 6 mil militares - entre eles generais e outros - que assumiram cargos de civis dentro da estrutura do governo. Mamata, portanto, ninguém quer perder. Com patente ou sem ela. Daí essa sangria desatada dos atores do Palácio do Planalto contra as urnas eletrônicas, a atacar a justiça eleitoral e a anunciar que as eleições serão fraudadas, etc, etc... Há uma orquestração com um diapasão disforme em permanente ataque a ministros do Tribunal Supe
Renan Calheiros: ‘Bolsonaro é sinônimo de morte, ódio, mentiras e corrupção’

Renan Calheiros: ‘Bolsonaro é sinônimo de morte, ódio, mentiras e corrupção’

Blog, Marcelo Firmino, Política
O senador Renan Calheiros voltou às redes sociais nesta terça-feira, 12 de julho, para dizer que o "crepúsculo civilizatório no Brasil tem um culpado". Para o senador do MDB, o culpado é o presidente da República Jair Bolsonaro (PL). A manifestação de Renan, no Twitter, se deu diante da repercussão do caso do policial penal bolsonarista, Jorge José da Rocha Guaranho, de Foz do Iguaçu, que matou dirigente do PT, Marcelo Arruda, quando este comemorava aniversário de 50 anos. Calheiros então não economizou nos adjetivos contra Bolsonaro em sua postagem. -Jair Bolsonaro é sinônimo de morte, ódio, mentira, mamatas, corrupção, milícias, golpes, fome e fiasco econômico. - Declarou. Segundo ele, a esperança de paz, emprego, comida na mesa e democracia no País "é @lulaoficial".
Bolsonaro sem dinheiro para reajuste de servidores, mas com sobras de bilhões para aliados

Bolsonaro sem dinheiro para reajuste de servidores, mas com sobras de bilhões para aliados

Blog, Marcelo Firmino, Política
Mesmo tendo derrubado o teto de gastos com a abertura dos cofres da União para o Centrão, via orçamento secreto, o presidente Jair Bolsonaro (PL) tratou de ironizar os servidores públicos federais que cobram aumento salarial ao governo. Nesta terça-feira, 5, ele zombou do pedido dos servidores: “É só dizer onde tem dinheiro”, disse. A declaração foi dada para um apoiador na saída do Palácio da Alvorada. O homem se apresentou como caminhoneiro e se queixou da aplicação de multas pela Polícia Rodoviária Federal. “Não são todos, mas existe gente fazendo isso daí, tenho informações. É que eles querem reajuste salarial. Eu dou reajuste para eles, para todo mundo, só dizer onde tem dinheiro”, disse Bolsonaro. “É lamentável fazer uma maldade com vocês para tentar me pressio
Com clube de tiro virando bibliotecas o lobby não pagará as propinas no País

Com clube de tiro virando bibliotecas o lobby não pagará as propinas no País

Blog, Marcelo Firmino
O poderoso lobby da indústria das armas está de vento em popa no Brasil, assim como o é, há décadas, nos Estados Unidos. É fortíssimo e sabe bem como mimar os seus defensores. O Presidente Jair Bolsonaro mergulhou nesse mercado junto com os seus filhos e todos também sabem o quanto rende ser defensor dessa indústria. Nos EUA a indústria armamentista atua abertamente no mercado com o apoio dos políticos conservadores. Lá eles são financiados pelas gordas propinas pagas a deputados e senadores. Aqui, Bolsonaro comemora o fato do número de vendas de armas ter crescido em mais de 470%. Promete se reeleito elevar para mais de 1 milhão por cento. Isso, obviamente, não é de graça. O comércio das armas rende para pai e filhos envolvidos no negócio. Eles sabem que pelas armas muitos
Bolsonaro nunca tem culpa de nada; a culpa é da cega Dedé, lá de Paulo Jacinto

Bolsonaro nunca tem culpa de nada; a culpa é da cega Dedé, lá de Paulo Jacinto

Blog, Marcelo Firmino
Na tentativa de se livrar da história de corrupção dentro do governo, Jair Bolsonaro, de imediato, tratou de entregar às feras o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro. E o fez tão logo o ex-ministro foi preso como chefe do esquema criminoso dentro do FNDE, entidade controlada pelo Centrão, com um orçamento superior a R$ 60 bilhões. O curioso é que Ribeiro no governo sempre dizia que obedecia às ordens do Presidente. E foi o Presidente quem disse que colocava a mão e a cara no fogo por Ribeiro. Mas, agora Bolsonaro muda a prosa e joga a história na fogueira: -Ele que responda pelos atos dele. -Disse. Sabe aquela história de que o político mata e pisa até no pescoço da mãe, desde que não apareça como responsável? É exatamente essa a de sua excelência. E nesse caso o vale
Bolsonaro é vagabundo, devia ter vergonha e se penitenciar, diz Renan Calheiros

Bolsonaro é vagabundo, devia ter vergonha e se penitenciar, diz Renan Calheiros

Blog, Marcelo Firmino
O senador Renan Calheiros (MDB) foi ao Twitter, na tarde desta sexta-feira, 10, e disparou o verbo e adjetivos contra o presidente Jair Bolsonaro (PL), que hoje participa de motociata em Orlando, na Flórida (EUA). Segundo o senador, o presidente é um vagabundo que devia ter vergonha e se penitenciar. Ele criticou a participação de Bolsonaro na Cúpula das Américas dizendo que o presidente abre a boca para falar que "o Brasil alimenta 1/6 do mundo". Mas, enquanto isso, diz Renan, mais de 33 milhões de brasileiros estão passando fome. Além disso, destaca que "outro tanto vai dormir hoje sem saber se terá o que comer amanhã". No palanque da oposição ao governo atual, Renan Calheiros se prepara para receber em Maceió o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT), no próximo dia