30 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

CNN Chile relaciona morte de Marielle com pistas que levam a Bolsonaro

PM suspeito de efetuar os disparos é vizinho de Bolsonaro e seu filho mais novo teria namorado a filha do acusado

Em matéria, a CNN Chile declarou que todas as pistas da morte ex-vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (Psol), apontam para o presidente Jair Bolsonaro.

Em sua versão original, a emissora chilena atualizou o título da matéria empregando um “que” no meio da frase. Agora, quem acessa o link enxerga a seguinte manchete: “Todas as pistas que levam a Bolsonaro: Justiça brasileira ainda não esclarece quem mandou matar Marielle Franco“

Marielle foi assassinada junto a seu motorista, Anderson Gomes, no dia 14 de março de 2018, em uma emboscada no bairro Estácio, na Região Central do Rio, depois de ter participado de um evento na Lapa. Quase um ano depois, no dia 12 deste mês, dois suspeitos foram detidos.

O ex-PM Élcio Vieira de Queiroz e o policial reformado Ronnie Lessa foram os acusados pela morte da vereadora. Um deles é viziinho de Bolsonaro, que revelou ter conhecido Marielle apenas após sua morte.

“Eu conheci a Marielle depois de que ela foi assassinada, não conhecia ela apesar de ela ser vereadora lá com o meu filho no Rio de Janeiro”. Jair Bolsonaro, presidente.

Trump dos Trópicos

Em viagem aos Estados Unidos e anunciado como “Trump dos trópicos”, o presidente do Brasil rebateu acusações de que teria ligação com milícia e a morte da vereadora carioca em entrevista ao canal norte-americano de notícias Fox News.

“Sou um capitão do Exército brasileiro e parte dos oficiais da polícia do Rio de Janeiro são grandes amigos meus. Por coincidência, um desses suspeitos de ter matado a Marielle não era na verdade vizinho meu, mas morava do outro lado de uma outra rua do condomínio. Mas, a mídia sempre me criticou e estabeleceu uma conexão”. Jair Bolsonaro.

Ele negou conhecer o suspeito em questão, o sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, e disse não ter tempo para manter uma vida social com moradores do condomínio.

Ele citou a possibilidade que tem circulado de que o filho Jair Renan tenha namorado uma filha de Lessa e voltou a dizer que o estudante “namorou todo mundo” no condomínio onde morava no Rio.

Em determinado momento da entrevista, o canal mostrou a foto dos suspeitos presos junto à legenda “Uma relação de família? Mídia brasileira joga luz sob laços do presidente com gangues”, em tradução livre.

Além de ser citado como “Trump dos trópicos” pelos tuítes polêmicos e falas sem censura, o canal mostrou publicação do presidente brasileiro cujo tom se assemelha ao do mandatário norte-americano e a fala dele à revista Playboy em 2011 em que afirma preferir um filho morto num acidente do que gay.

Bolsonaro confirmou achar que Trump e ele têm bastante em comum e declarou sempre o ter admirado. “Fui muito criticado por isso, mas não vou negar o que penso”, falou.