26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Blog

Crise: Alagoas está no limite de alerta dos gastos com a folha de pessoal

Folha líquida de pessoal chegou a quase R$ 4 bilhões.

O segundo mês do ano vai chegando ao fim e a situação econômica dos Estados não sugere folga de quase nenhum deles. Nem de Alagoas que viveu o mandato passado do governador Renan Filho (MDB) com certa tranquilidade, enquanto os demais sofriam até com atrasos de salários. A dívida total dos Estados hoje é de mais de R$ 870 bilhões.

Só que neste 2019 a situação parece se agravar para todos. Aqui, com a dívida do Estado consolidada em R$ 8,7 bilhões e uma folha líquida de pagamento de pessoal que chegou a quase R$ 4 bilhões em 2018, Alagoas começa a sentir os efeitos da roda econômica e financeira.

A folha de pessoal do Estado representa na atualidade um comprometimento da receita na ordem de 48,7%, o que significa dizer que o governo já está acima do limite de alerta dos gastos.

Fórum dos governadores.

Isso por si só gera um fator complicador no que diz respeito às demandas de toda ordem. Principalmente as dos servidores públicos que começarão já neste primeiro quadrimestre. O governo ainda não disse nada neste sentido, mas pelo andar da carruagem as negociações vão emperrar e muito.

O fórum dos governadores quer e pressiona o governo federal para a renegociação de suas dívidas. Principalmente os estados que decretaram estado de calamidade financeira.

A maioria vai usar a proposta de reforma da previdência, proposta pelo Planalto, para barganhar na renegociação. Ou seja, a reforma poderá ser uma moeda de troca para a solução dos problemas financeiros do Estado.

Agora é esperar que a crise oportunize o caminho.