20 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade

Tag: COVID-19

Se óbito também é alta, matar para ganhar dinheiro foi a estratégia

Se óbito também é alta, matar para ganhar dinheiro foi a estratégia

Blog, Brasil, Marcelo Firmino, Vídeos
Foi mais que estarrecedora a fala da advogada Bruna Morato, na CPI da Covid-19, quando narrou a série de crimes e assassinatos praticados pela Prevent Senior em suas UTIs. As vítimas eram idosos submetidos a cobaia de um tratamento alternativo a doença, sem autorização. Morato é a advogada dos médicos que se recusaram a seguir a rota da morte imposta no tratamento da Covid, à base da cloroquina e outros placebos. Os negacionistas, movidos pela cegueira ideológica, nem pestanejaram quando a advogada denunciou que a Senior mandava retirar o oxigênio dos pacientes com Covid, após 14 dias, por que "óbito também é alta". Sem dúvidas um crime em série. Com metodologia e a estratégia matar para ganhar dinheiro. Esse foi o cenário montado pela operadora de saúde, em conluio
As 600 mil mortes no Brasil: crime e corrupção via indústria farmacêutica

As 600 mil mortes no Brasil: crime e corrupção via indústria farmacêutica

Blog, Marcelo Firmino
Assim como o mercado das armas tem um fortíssimo lobby no Congresso Nacional, financiando parlamentares e bancadas que defendam seus interesses, a indústria farmacêutica é tão poderosa quanto. O lobby do setor de medicamentos também é mundial, igualzinho ao das indústrias armamentistas legais e ilegais. O Brasil hoje é um dos paraísos para os lobistas que encontraram um governo aberto e parlamentares atraídos pelos dois segmentos, de containers recheados, indo e voltando. A indústria farmacêutica, por exemplo, e a literatura na área bem o diz, não se importa se morrem 600 mil pessoas e outros milhares ficam deficientes. O que importa é que seus compostos químicos vendam como água corrente. Para isso contam com acolhedores agentes políticos na defesa de seus interesses nos p
Bolsonaro posa de curandeiro e acha que engana a todos, todo o tempo

Bolsonaro posa de curandeiro e acha que engana a todos, todo o tempo

Blog, Marcelo Firmino
"Se eu estivesse no comando não teria morrido tanta gente". A frase é do presidente da República Jair Bolsonaro para os seus apoiadores, na vã tentativa de se eximir das responsabilidade pelas mortes de quase 550 mil brasileiros na pandemia do coronavírus. Obviamente, ele fala isso para os que vão ao cercadinho do Alvorada ouvi-lo dizer as asneiras e aberrações de sempre, por que tem a certeza que esses acreditam em todas as mentiras que conta. Nunca, na história política, se viu um governante para mentir tanto no País. Mente e acredita na mentira que conta. Para ele, as pessoas infectadas pelo coronavírus teram sido salvas pela cloroquina e a ivermectina. È uma insistência nessa receita que remete a um ser doentio. Mas, a questão é que se ele dissesse ao
Flávio Bolsonaro manda recado a Renan: ‘o caso agora é pessoal’, ameaçou

Flávio Bolsonaro manda recado a Renan: ‘o caso agora é pessoal’, ameaçou

Blog, Marcelo Firmino, Política
Filho de Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) mandou um recado ao relator da CPI da Covid-19, Renan Calheiros (MDB-AL). -O caso com ele agora é pessoal. -Foi o que disse a outros senadores e interlocutores, segundo o jornalista brasiliense Guilherme Amado. Se o caso é pessoal, que o senador alagoano se previna. O senado já tem precedentes criminoso em plenário. É fato. Exatamente em 1963,  quando o pai do senador Fernando Collor, então senador alagoano Arnon de Mello, sacou da cintura seu  Smith Wesson 38 e, na tentativa de matar o também alagoano Silvestre Péricles, baleou e matou o senador Jose Kairala, do Acre. Mas hoje, nesse Brasil sombrio, não se sabe até onde vai "o caso pessoal" do senador carioca contra o senador alagoano. Contudo,  vale lembrar que
Mais de 340 mil mortos e ele diz que ‘não vamos chorar o leite derramado’

Mais de 340 mil mortos e ele diz que ‘não vamos chorar o leite derramado’

Blog, Marcelo Firmino
O Brasil segue a sua triste saga com a morte batendo às portas de todos, sem que isso escandalize ou sensibilize grande parte da sociedade nos dias atuais. São pessoas que incorporaram o pensamento e alma do atual presidente da República, Jair Bolsonaro, que nesta quarta-feira, 7 de abril, em Foz do Iguaçu (PR) desconsiderou completamente as vítimas da Covid-19 no País. Ao ser questionado sobre os números  – mais de 340 mil mortes, vítimas da pandemia –  o presidente reagiu aos costumes, para o delírio dos apoiadores: – Não vamos chorar o leite derramado. Isso vai além da tristeza, muito além da tortura da alma. Isso vai direto e célere pelo caminho mais tortuoso da mediocridade. Mas, é assim: Os medíocres se reconhecem. Operam juntos, agem irmanados e reverberam em unísson
Covid é só um detalhe para Bolsonaro; o problema é não ‘fuder’ a eleição

Covid é só um detalhe para Bolsonaro; o problema é não ‘fuder’ a eleição

Blog, Marcelo Firmino
"Lockdown" sinônimo de palavrão proibido no Brasil - apesar da pandemia que já matou quase 280 mil pessoas - não é nada para Bolsonaro. A Covid muito menos. Para ele, só representa uma única coisa: "fuder a minha reeleição". Foi dito e gravado pela médica Ludhmila Hajja - indicada pelo Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), líder do Centrão, para o Ministério da Saúde - na conversa com o presidente, quando ela recusou o cargo, após horas de sabatina e ameaças. Ou seja, se "fode" a campanha do homem, a preocupação nunca foi salvar vidas. Tudo menos isso. E aí tem-se o desrespeito com almas alheias, as famílias que perderam seus entes na pandemia e os demais brasileiros que sofrem essa tortura. Daí também essa bagunça toda provocada no Ministério pelo incomp
Vice Mourão diz que culpa da pandemia é do povo brasileiro

Vice Mourão diz que culpa da pandemia é do povo brasileiro

Blog, Marcelo Firmino
  Ora veja só. A inação do governo na pandemia da Covid-19  foi minimizada pelo vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB). Segundo ele, a culpa da pandemia, que já matou mais de 280 mil pessoas, é do povo brasileiro "que não gosta de cumprir regras". Simples assim. Claro que povo tem sua parcela de culpa por não respeitar o isolamento social e as regras de contenção do vírus. Mas não só isso. Faltaram ações concretas do governo em nome da ciência. Mourão  até isentou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, de responsabilidades na crise pandêmica. E declarou com todas as letras: -A nossa população não gosta de respeitar regras. Não é da natureza do nosso povo. O vice-presidente é hoje um político afastado das decisões do Planalto pela famíl
Deputados aprovam a fila vip para vacinação, após as prioridades

Deputados aprovam a fila vip para vacinação, após as prioridades

Blog, Brasil, Marcelo Firmino
Parece que está tudo indo como o diabo gosta. Pelo menos é o que nos remete a decisão da Câmara dos Deputados que aprovou a criação da "fila vip" para a vacinação contra a Covid. Os deputados votaram nesta terça-feira, 3, a liberação da compra de vacinas para o setor privado, que vai buscar os imunizantes nos mesmos lugares que o SUS. Quem você acha que vai comprar mais? Nessa situação, os pacientes do SUS vão ficar na saudade. A falta de um Plano Nacional de Imunização coerente e responsável levou o País a esse Estado. O que vai acontecer depois dessa decisão da Câmara que já saiu do Senado aprovada? O que vem por aí é a criação de nichos, os quais serão formados por empresas para furar a fila única. Ora, se não há vacina no SUS e a fonte distribuidora é a mesma,
Depois da cloroquina, agora Bolsonaro quer um spray contra a Covid

Depois da cloroquina, agora Bolsonaro quer um spray contra a Covid

Blog, Brasil, Marcelo Firmino
Depois da Cloroquina, Jair Bolsonaro agora quer outro remédio para a Covid. Com a primeira gastou pelo menos R$ 13 milhões em publicidade para divulgar o remédio que custou aos cofres públicos mais de R$ 70 milhões. Agora, a obsessão do presidente é um Spray que está sendo produzido em Israel. Tal como a Cloroquina aqui, lá o remédio ainda não tem comprovação nenhuma. O governo israelense está iniciando uma fase de testes. O Spray que  o presidente quer para os brasileiros  está sendo desenvolvido no Centro Médico Ichilov, em Tel Aviv. Sobre esse remédio Bolsonaro tem um encontro virtual marcado para esta sexta-feira, 12, com o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.  Quem é - O primeiro ministro  hoje responde a  processo por corrupção em um tribunal de Jerusal
Furar fila da vacina dá processo e condenação de até 12 anos de prisão

Furar fila da vacina dá processo e condenação de até 12 anos de prisão

Blog, Marcelo Firmino
Furar fila das prioridades da vacinação da Covid-19 é bronca séria. Os casos denunciados serão processados. Os envolvidos responderão por crime de peculato e poderão pegar até 12 anos de prisão, se condenados. Essa norma foi instituída pela Promotoria de Defesa da Saúde do Ministério Público do Distrito Federal. No entanto, tende a se estender para os demais Estados em ação que deve ser conduzida pelo próprio Ministério Público. Portanto, riquinhos, famosos,  apadrinhados políticos e autoridades que estão em vias de furar a fila  fiquem atentos. O crime de peculato é real. No Código Penal, o crime de peculato está previsto no artigo 312. Trata-se de um crime praticado por quem se apropria de um bem público. Neste caso, o crime não será apenas de quem furou a fila. Serão