26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

‘Maceió sem assédio’: São João terá ponto de apoio e denúncias de crimes de assédio sexual

Gabinete da Mulher vai divulgar protocolo de acolhimento seguro e humanizado nas festas juninas

'Maceió sem assédio': São João da capital terá ponto de apoio e denúncias de crimes de assédio sexual
Gabinete da Mulher vai combater assédio contra às mulheres nas festas juninas de Maceió. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió
Com o objetivo de levar cada vez mais segurança e proteção às mulheres contra qualquer tipo de violência durante as festas juninas da capital, o Gabinete Integrado de Políticas Públicas para Mulheres irá promover a campanha ‘Maceió Sem Assédio’ durante o São João da Prefeitura de Maceió, que começam nesta quarta-feira (15), com o “Forró do Biu” no Benedito Bentes.

A campanha ‘Maceió Sem Assédio’, lançada em abril deste ano, tem como finalidade a proteção de mulheres contra qualquer tipo de violência.

Acompanhada por um conjunto de medidas para a segurança do público feminino em bares, casas de shows, de eventos, casas noturnas, restaurantes e estabelecimentos similares na capital.

O Gabinete da Mulher estará presente em todos os dias do evento promovendo a divulgação e panfletagens do protocolo de acolhimento seguro e humanizado. Com pontos de apoio e denúncia de situações que possam configurar risco e insegurança para as mulheres.

Segundo a coordenadora do Gabinete Integrado de Políticas Públicas para Mulheres, que idealizou o projeto, Ana Paula Mendes, os casos de crimes de assédio têm um grande aumento durante as festas e shows, devido aos altos índices de bebidas alcoólicas e músicas ao vivo.

“A cada segundo uma mulher é assediada no Brasil e a cada 11 minutos uma mulher é vítima de estupro. Nós vamos estar presentes nos polos dos shows do São João de Maceió e apoiar as mulheres que estiverem em situação de vulnerabilidade, as vítimas de importunação sexual, assédio sexual, estupro, dentre outros crimes sexuais. Garantindo auxílio e proteção para todas”.

Em Maceió, há mais de 100 estabelecimentos comerciais, entre casas de shows, bares e restaurantes, que estão capacitados para atender às mulheres que forem vítimas de casos de assédio.