26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Cotidiano

Superlua brilhou nas américas do Sul e Norte nesta quarta

Lua cheia estará no ponto mais próximo da Terra em sua órbita, chamada de perigeu

A lua pareceu maior nesta quarta (20) na América do Sul e Norte, segundo a Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (Nasa) dos Estados Unidos. É a chamada “superlua”. Foi a terceira do ano, as anteriores puderam ser vistas em 19 de fevereiro e 21 de janeiro.

O fenômeno é possível porque a Terra e a Lua se alinham, criando um eclipse lunar total. A lua cheia estará no ponto mais próximo da Terra em sua órbita, chamada de perigeu.

No perigeu, a lua parece um pouco maior e mais brilhante da nossa perspectiva na Terra, daí a referência como “superlua”, segundo a Nasa. O melhor horário para observar o fenômeno foi a partir das 22h.

O termo “superlua” surgiu em 1979 e não é o que poderíamos chamar de um “conceito astronômico”. Ele é usado fora do meio acadêmico para fazer referência à união do perigeu com a Lua cheia.

Não é uma situação rara de apreciar, mas é uma excelente oportunidade para quem quer começar a observar o céu. Desta vez, ela chegou junto com o outono

Agência Brasil