13 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade

Dia: 24 de junho de 2022

A diversidade política no mais puro estilo camaleão nos palanques do interior alagoano

A diversidade política no mais puro estilo camaleão nos palanques do interior alagoano

Blog, Marcelo Firmino
  Diz o ditado popular que político é como camaleão e, portanto, muda de cara o tempo todo. Claro que a síndrome do camaleão na política nacional nunca foi uma novidade. A turma não apenas muda de cara, mas de cor também. E agora as novidades vão se propagando de forma tão ampla que é de fazer lesma corar. Há pelos menos quatro grupos embolados na disputa pelo governo de Alagoas na atualidade. Em se tratando de grupos, logo se presume que quem se alia a um lado, certamente, não vai ao palanque do outro. Ou pelo menos não iria. Mas, essa história do político camaleão é espantosa. Há candidatos que são ninjas. Se deixarem eles estarão pulando em todos os palanques, seja como protagonista ou até mesmo papagaio de pirata. Atualmente, há prefeitos que apoiam um candidato
Governador anuncia construção de casas para pescadores e marisqueiras do Pilar

Governador anuncia construção de casas para pescadores e marisqueiras do Pilar

Alagoas
O governador Paulo Dantas,  o prefeito de Pilar, Renato Filho,  e a secretária de Estado da  Infraestrutura, Maria Gevan, assinaram, nesta quinta-feira (23), a autorização para o repasse da primeira parcela de recursos visando a construção de um conjunto habitacional para 157 famílias de pescadores e marisqueiras do município. De acordo com a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) e a Prefeitura de Pilar, o conjunto será construído por meio de convênio  com recursos do Tesouro Estadual, no valor de mais R$ 15  milhões. O Estado também garantiu o repasse da primeira parcela de recursos para a terceira etapa da revitalização da orla lagunar no município. São mais R$ 1,2 milhão do Governo estadual e contrapartida de R$ 1,2 milhão do município, por meio de convênio com a Se
Juiz que libertou Milton Ribeiro é preferido de Bolsonaro para ssumir vaga no STJ

Juiz que libertou Milton Ribeiro é preferido de Bolsonaro para ssumir vaga no STJ

Política
O desembargador Ney Bello, responsável pela decisão judicial que revogou a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, é o preferido entre os quatro nomes indicados ao presidente Jair Bolsonaro para assumir uma das duas cadeiras vacantes do Superior Tribunal de Justiça (STJ),  última instância judicial antes do Supremo Tribunal Federal. Ao longo de sua atividade, o jurista adotou outras medidas em favor de aliados do presidente. Ney Bello atua no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1). Conforme apurado pelo O Globo, ele foi responsável pelo arquivamento de uma investigação do Ministério Público Federal contra o ministro da economia Paulo Guedes, por suspeitas de fraudes na gestão dos fundos de investimento de uma de suas empresas. O desembargador também recusou os pedid
PF intercepta telefones secretos que Milton Ribeiro e pastor usavam para falar do esquema no MEC

PF intercepta telefones secretos que Milton Ribeiro e pastor usavam para falar do esquema no MEC

Corrupção
A Polícia Federal, em sua investigação sobre a corrupção no Ministério da Educação, no governo Jair Bolsonaro, descobriu dois telefones secretos que eram usados pelo ex-ministro Milton Ribeiro e pelo pastor Arilton Moura. A Federal, autorizada pela justiça fez interceptação telefônica das chamadas, após a descoberta dos telefones, que reforçaram a apuração sobre o esquema de corrupção no MEC. “Foi descoberto que os alvos Milton, Arilton, e Luciano (Musse, ex-gerente de projetos da Secretaria Executiva do MEC) possuem números de telefones celulares que até então eram desconhecidos e que devem constar de eventual nova decisão de interceptação”, escreveu a PF em relatório enviado ao Ministério Público Federal", segundo revelações do jornal Metrópoles. A descoberta levou a PF a pedir a
Bolsonaro culpa o juiz e diz que exagerou sobre colocar a cara no fogo pelo ex-ministro

Bolsonaro culpa o juiz e diz que exagerou sobre colocar a cara no fogo pelo ex-ministro

Corrupção
O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quinta-feira (23) que “exagerou” ao afirmar que botaria a “cara no fogo” pelo ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, que foi preso por corrupção na última quarta-feira (22), mas solto nesta quinta por decisão da Justiça. O Presidente, na tentativa transversa de defesa no caso, preferiu atacar o juiz responsável pela prisão do ex-ministro. Segundo ele, a ordem de prisão foi dada por um juiz que já deu outras decisões contrárias ao governo e que tenta “desgastar” sua gestão. “Eu falei lá atrás que botava a cara no fogo por ele. Eu exagerei, mas boto minha mão no fogo pelo Milton, assim como boto por todos meus ministros porque, pelo que conheço deles, vivência e etc, dificilmente alguém vai cometer um ato de corrupção”, di