23 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Arthur Lira evita falar de impeachment e diz que Constituição não será rasgada

Presidente da Câmara fez pronunciamento, após “as bravatas” de Jair Bolsonaro contra o STF

Presidente da Câmara, Arthur Lira,  faz pronunciamento sobre as “bravatas” de Jair Bolsonaro.

Em Brasília, o presidente da Câmara, deputado Arhur Lira (PP-AL) fez um pronunciamento nesta tarde de 8 de setembro e evitou falar em pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

Ele pediu o fim das bravatas do presidente da República contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e disse que está disposto a conversar com todos os poderes para pacificar o País.

Lira disse que era de todos entenderem o momento e passar a pensar no Brasil real com a alta do dólar, do preço do gás e da gasolina.

Lira disse que a Câmara “tem compromisso com o Brasil real” e servirá como uma “ponte de pacificação” entre os poderes Judiciário e Executivo. “Nunca faltamos para com os brasileiros.

A Câmara não parou diante de crises que só fazem o Brasil perder tempo, perder vidas e perder oportunidades de progredir, de ser mais justo e de construir uma nação melhor para todos.”, disse.

Sem citar o nome do presidente, Lira reclamou da volta, por parte do presidente, do assunto do voto impresso. “Conversarei com todos e com todos os poderes. É hora de dar um basta a esta escalada, em um infinito looping negativo.”, disse Lira.

O presidente da Câmara destacou, no entanto, que vai defender as regras do jogo democrático: “Nossa Constituição não será rasgada”. Finalizou.