9 de dezembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Emabixador da China dá indireta no Brasil após gafe do Ministério da Saúde no Twitter

A China enviou insumos para a produção de Coronavac e Astrazenca e o MS disse apenas que vieram “do exterior”

O embaixador da China, Yang Wanming cobrou do Brasil com elegância

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, ironizou o Ministério da Saúde na noite deste sábado (22/5) por meio de postagem no Twitter. Ele citou o filósofo Confúcio para criticar o fato de o governo não ter citado o nome do país asiático no post que anunciou a chegada de insumos para produção de 12 milhões de doses da vacina da AstraZeneca contra a COVID-19.

“Confúcio disse, feito para amigos, fiel à sua palavra”, escreveu Wanming. O texto foi acompanhado da reprodução da postagem do Ministério da Saúde, com destaque para “insumos do exterior”, sem citação direta à China.

Em resposta ao embaixador chinês, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, escreveu: “Yang Winming, agradecemos sempre o apoio do senhor nesse momento de dificuldade sanitária. O Ministério da Saúde espera ter sempre a sua parceria para essa e futuras ações”.