18 de janeiro de 2021Informação, independência e credibilidade
Expresso

Fornecedores de cana querem subvenção do governo federal, diz Asplana

Entidade apela para a bancada federal para garantir a subvenção do governo

Edgar Filho, presidente da Asplana, defendendo a sbvenção

A redução dos preços do açúcar e da competitividade do etanol frente à gasolina levaram os fornecedores de cana de Alagoas a defender uma subvenção do governo federal para a superação da crise.

Nesses tempos de pandemia, os produtores temem pelo agravamento da crise, segundo disse o presidente da Asplana, Edgar Filho, que está apelando para a bancada federal no sentido de garantir o direito a subvenção.

Em gestões anteriores, a subvenção econômica, que foi paga pelo governo aos fornecedores que haviam sido castigados com perdas no canavial por conta da seca, destinava R$ 12 por tonelada de cana para produtor que produzisse até dez mil toneladas.

Para Edgar Filho, no atual momento do mercado internacional com problemas de preços, “achamos que as usinas não terão condições de honrar com os compromissos. Com isso, nós não poderemos nos manter na atividade. Por isso, pedimos encarecidamente aos deputados e senadores o engajamento necessário para que possamos conseguir mais uma vez essa subvenção”, declarou o presidente da Asplana, Edgar Filho.

De acordo com o dirigente, Alagoas conta com um contingente formado por mais de sete mil fornecedores de cana. “Esses recursos ajudariam principalmente os pequenos fornecedores que representam 90% dos produtores na atividade”, disse ele.