13 de maio de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Ministério da Saúde reduz, mais uma vez, previsão de entrega de doses de vacinas para abril

Das 57,1 milhões anunciadas na semana passada, a previsão agora é de que 47,2 milhões

O novo cronograma de entrega de vacinas contra a covid-19 divulgado hoje pelo Ministério da Saúde apresenta uma redução no número de doses previstas para o mês de abril. Das 57,1 milhões anunciadas na semana passada pelo então ministro Eduardo Pazuello, a previsão agora é de que 47,2 milhões sejam entregues.

A pasta afirma que não é responsável pela redução das doses e que o cronograma está sujeito alterações por parte dos laboratórios. Esse cronograma é montado com base no quantitativo previsto e enviado à pasta pelos laboratórios e pode sofrer alterações de acordo com o fluxo de produção das vacinas pelos fabricantes.

O novo cronograma, que prevê a entrega de 47,2 milhões de doses, não traz as vacinas da Pfizer e reduz a previsão das doses fabricadas pela Fiocruz. A previsão de entregas para abril é a seguinte:

  • Vacina AstraZeneca/Oxford (Fiocruz): 2 milhões (importadas da Índia) + 21,1 milhões (produção nacional com IFA importado)
  • Vacina CoronaVac (Butantan): 15,7 milhões (produção nacional com IFA importado)
  • Vacina Covaxin/Barat BioNTech (Precisa Medicamentos): 8 milhões
  • Vacina Sputnik V (União Química/Instituto Gamaleya): 400 mil (importadas da Rússia)

Até o momento, mais de 29 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 já foram enviadas para todo o Brasil.