11 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Justiça

MPE-AL investiga postes instalados no meio de rodovia que liga Taquarana e Belém

Equatorial informou que deu início à mudança e que equipes da empresa já estavam trabalhando nessa realocação

O Ministério Público do Estado de Alagoas, após receber um vídeo que está sendo compartilhado nas redes sociais, instaurou procedimento administrativo com o objetivo de apurar a localização de postes de energia elétrica em meio a um trecho de rodovia que liga os municípios de Taquarana e Belém.

A forma como tais equipamentos estão fixados na estrada está colocando em risco a segurança de motoristas.

De posse da gravação que mostra os postes instalados no acostamento e no meio da rodovia, o promotor de Justiça José Alves Neto, no dia 20 de julho, instaurou um procedimento preparatório e, de imediato, por meio de contato telefônico, solicitou à Equatorial Energia a realocação daqueles equipamentos, de modo que eles deixassem de representar um perigo tanto para condutores quanto para pedestres.

“É claro que o Ministério Público vai defender sempre o progresso, no entanto, ele deve acontecer primando, dentre outras coisas, pela segurança da população. Se houve obra para duplicação da rodovia, a mudança de local dos postes tinha que ocorrer de forma paralela para evitar quaisquer riscos e transtornos”.

Segundo ele, ainda na mesma ligação telefônica, a Equatorial informou que deu início à mudança e que equipes da empresa já estavam trabalhando nessa realocação.

José Alves também explicou que, além da providência imediata ocorrida via telefone, as demais medidas administrativas aplicáveis ao caso, visando apurar as condições atinentes à grave situação de risco a que foram expostos os condutores de veículos que se utilizavam daquela estrada, serão adotadas durante o curso da apuração.

Equatorial

Através de sua assessoria, a Equatorial Alagoas informa que iniciou a relocação dos postes, em atendimento a solicitação do Governo do Estado, que realizou a obra de duplicação da estrada onde já passava a rede elétrica da Distribuidora.

A previsão é que a relocação seja totalmente concluída no período aproximado de dois meses.

“Por se tratar de uma obra de alta complexidade se fez necessário contratar uma empresa especializada para executar os serviços e isso foi feito a partir da data da efetivação da contratação pela empresa que está executando a obra de duplicação da rodovia, em fevereiro. Para este tipo de obra, o prazo de mobilização de equipes e aquisição de equipamentos é de aproximadamente 180 dias, conforme informado previamente ao governo”. Trecho da nota.

O texto afirma ainda que o compromisso  formalizado junto ao governo do estado, em resposta a notificação emitida pela Setrand, era iniciar as obras em agosto e, por entender a relevância da obra, a empresa empreendeu todos os esforços para antecipar e conseguiu iniciar ainda em julho.

“Vale ressaltar que, como se trata de obra vinculada a construção de estradas, a relocação dos postes poderia ter sido realizada pelo próprio Governo do Estado, porém o poder executivo decidiu pela execução por parte da equatorial, que tem cumprido com os prazos acordados até o momento”. Encerra a nota.