24 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

No público e no privado, a aglomeração na orla de Maceió é uma coisa só

Aglomerações na orla de Maceió, sem regras contra a pandemia, tem gerado preocupações as autoridades municipais de saúde

Aglomeração na orla de Maceió foi registrada neste sábado e teve a intervenção da Prefeitura

Em boa hora, a Prefeitura Municipal acabou com o programa Passeio Musical, organizado pela Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac). O passeio era conduzido por bandas de frevos, que virou atração nas calçadas da orla e estava provocando arrastões, como os registrados pelos internautas neste sábado, 1º de janeiro.

Mas, se o município pôs fim a essa programação do setor público,  o mesmo não se pode dizer na área privada onde a barraca Kanoa promoveu a maior aglomeração da tarde deste sábado.

A barraca, com suas atrações musicais, realizou uma festa que gíria do seu público “bombou”, dentro e fora do estabelecimento pela quantidade de pessoas que se reuniu no entorno.

As imagens correram à internet e ficou claro que não havia nenhum tipo de controle ou organização mínima parao cumprimento dos protocolos sanitários exigidos de prevenção à Covid.

Neste domingo, 2, a previsão é de a orla de Maceió receba ainda muito mais gente, o que vai exigir da A Prefeitura de Maceió uma maior atenção com as festas e programações de toda ordem.

Prefeitura atenta – Em nota emitida neste sábado,  A Prefeitura de Maceió reiterou que não compactua com aglomerações, pois a sua grande missão é continuar salvando vidas – razão pela qual foram canceladas, ainda em 4 de dezembro, as festas de Ano Novo na cidade.